5 Fatores Para Você Conhecer Antes de Migrar Para UX Design

Mudar de profissão é um sonho para muitas pessoas. Mas, apesar disso, não é um movimento fácil de ser feito. Ficamos com medo e inseguros de dar algum passo errado. Nesses casos o que podemos fazer é buscar o máximo de informações possíveis para conseguir tomar a decisão de mudança de forma mais tranquila! Nesse sentido, confira esse artigo em que mostramos para você 5 fatores que você deve conhecer antes de migrar para UX Design!
5 Fatores Para Você Conhecer Antes de Migrar Para UX Design

Talvez uma das situações mais comuns — e normais — que podemos passar na vida adulta é a sensação de que estamos na profissão errada.

Esse sentimento desperta uma vontade de mudança para novos ares e desafios. Mas junto dessas motivações aparece também um sentimento de medo e insegurança. Afinal de contas, mudar nunca é fácil, ainda mais uma mudança grande e significativa como a de carreira.

Para amenizar o sentimento de insegurança, é importante buscar mais informações sobre a mudança que você deseja fazer.

Neste artigo, iremos apresentar para você 5 fatores essenciais que você deve levar em consideração quando decidir migrar para UX Design! Confira!

Preciso ter background em Design para migrar para UX Design?

Antes de tudo, vamos deixar claro que você não precisa ter background em Design ou em tecnologia para migrar para UX!

A área de UX Design é multidisciplinar e as empresas valorizam profissionais que vieram de diferentes áreas. Porque diferentes olhares e perspectivas agregam mais valor e assertividade no desenvolvimento de projetos.

No nosso Bootcamp MID temos exemplos de alunos que conseguiram migrar para UX Design vindo das áreas de:

É claro que algumas áreas possuem mais similaridade com UX. O próprio Design Gráfico possui alguns conceitos e ferramentas que fazem intersecção com UX.

No entanto, não quer dizer que um designer gráfico não tenha que aprender novas teorias e conceitos.

UX Design possui diversas metodologias, teorias e ferramentas específicas. Por isso, engana-se quem pensa que apenas ter um background em design é suficiente para migrar para UX.

Além dessas habilidades técnicas, é importante que o profissional de UX também possua habilidades comportamentais, as Soft Skills. Ou seja, é importante ter habilidade de empatia, comunicação e trabalho em equipe, por exemplo.

Dica de Leitura: Preciso de Background em Design para Migrar para UX?

5 fatores para você conhecer antes de migrar para UX Design

Tendo respondido a questão do background, é importante também ressaltar algumas questões importantes sobre o processo de migrar para UX Design.

Conforme falamos no início do artigo, mudanças de carreira não são decisões simples de serem tomadas.

Nesse sentido, é importante que você conheça alguns fatores importantes, antes de decidir migrar para UX.

1) Tempo de estudo

Migrar para UX requer adquirir novos conhecimentos e para isso é necessário se dedicar aos estudos. Não há outra maneira de aprender, senão estudando.

Portanto, é importante que você tenha em mente que a dedicação aos estudos é essencial para você conseguir migrar para UX Design.

"Mas com quanto tempo de estudos eu consigo minha primeira oportunidade na área?"

A resposta para essa pergunta é: depende.

Depende justamente da sua dedicação aos estudos, planejamentos e empenho para construir um portfólio, fazer networking e buscar vagas no mercado.

No entanto, para dar uma breve noção, podemos compartilhar que a maioria dos nossos alunos do Bootcamp MID consegue a primeira oportunidade de trabalho entre 6 e 10 meses de estudos. Esse tempo é bastante curto, se você comparar com a duração de uma faculdade ou de uma especialização, por exemplo.

Mas é sempre bom voltar a bater na tecla de que tudo depende do contexto de cada aluno e da dedicação particular aos estudos.

Para ilustrar alguns casos de migração, confira essas entrevistas com nossos alunos do MID:

Portanto, antes de migrar para UX, saiba que existe um tempo para que isso aconteça e você deve levar essa questão em consideração.

Confira a história de outros alunos que também migraram para UX/UI Design aqui.

2) Em UX Design você não pode parar de estudar

A continuidade dos estudos é um tema que é comum em várias profissões, e UX Design é uma delas.

Por ser uma área intimamente ligada com a tecnologia, é importante que o UX Designer não pare de estudar ou de se atualizar como as tendências do mercado.

A evolução da tecnologia é rápida e precisamos estar atentos em qualquer novidade, inclusive para novas ferramentas, metodologias e softwares que podem ajudar no nosso dia a dia.

Portanto, é crucial que o UX Designer não pare de estudar!

E claro, como consequência aos estudos, o profissional vai crescer ainda mais, se aperfeiçoando e tendo oportunidades cada vez melhores no mercado.

Veja três casos de sucesso de alunos do MID que não pararam de estudar e alçaram voos mais altos em UX Design ainda nos primeiros anos de carreira.

Israel Mesquita

O Israel Mesquita, por exemplo, conseguiu a sua primeira oportunidade em UX Design em Lisboa com apenas seis meses de estudos. E ele continuou se dedicando, se aperfeiçoando para conquistar vagas melhores e depois de um certo tempo, com mais experiência, saiu de Portugal e foi morar na Áustria, em uma nova empresa com mais oportunidades e com melhor remuneração.

Ínis Leahy

Com a Ínis Leahy, não foi diferente. Após fazer o curso MID ela conseguiu uma vaga temporária no Facebook. Mas, ela desejava uma estabilidade maior de uma vaga fixa. Empenhada, continuou passando pelas mentorias, recebendo nosso feedback, adquirindo experiência e em bem pouco tempo conseguiu uma oportunidade fixa na Udemy.

Victor Rosato

O Victor Rosato, deixou recentemente o Itaú para trabalhar no Mercado Livre.

Esses são apenas alguns exemplos de alunos que não pararam de estudar porque conseguiram uma vaga, e conquistaram novas e melhores oportunidades na área de UX.

3) Você vai precisar aprender novas ferramentas de UX Design

Embora já tenhamos citado a questão do aprendizado, é importante ressaltar que para migrar para UX é essencial aprender ferramentas específicas da área.

Isso não quer dizer que seja necessário algum conhecimento prévio, mas é importante gostar e ter curiosidade em aprender.

As ferramentas de UX Design podem variar de acordo com a área específica em que você escolher atuar. E mesmo assim, existem diversas opções de softwares e programas.

Nesse sentido, a ideia não é saber trabalhar com todas essas ferramentas, mas conhecer e considerar todas as possibilidades. Com o tempo você vai decidir com qual você prefere trabalhar e vai acrescentando o conhecimento em outras ferramentas, se necessário.

Alguns exemplos de ferramentas que os UX Designers usam:

  • Sketch;
  • Adobe XD;
  • Photoshop;
  • Axure;
  • Invision;
  • Marvel;
  • Principle.

Dica de Leitura: Ferramentas de UX/UI Que Valem a Pena Conhecer

4) Investimento

Toda mudança requer algum investimento, seja de tempo, de dinheiro ou até mesmo os dois.

Nesse sentido, migrar para UX não é muito diferente. É necessário que você se dedique em termos de tempo e, em muitos casos, invista recursos financeiros em cursos e outras fontes de conhecimento, como:

Portanto, é importante ter em mente que migrar para UX requer investimentos de tempo e dinheiro; e isso com certeza você deve levar em consideração antes de decidir mudar de profissão.

5) Desenvolver certas habilidades

Outro fator importante que deve ser levado em consideração ao migrar para UX é o desenvolvimento de habilidades, tanto comportamentais quanto técnicas.

As habilidades técnicas (hard skills) são mais "fáceis" de se desenvolver porque correspondem ao aprendizado de uma ferramenta, software ou metodologia.

Já as habilidades comportamentais (soft skills) são mais complexas e geralmente necessitam de mais tempo e experiência para se desenvolverem.

Os exemplos mais comuns de Soft Skills necessárias em UX são:

  • Comunicação;
  • Trabalho em equipe;
  • Empatia;
  • Inteligência emocional.

Apesar dessas habilidades serem necessárias em diversos setores das nossas vidas, a falta delas pode fazer com que você tenha dificuldades em alavancar a sua carreira em UX Design. Portanto, lembre-se disso quando estiver se preparando para migrar de carreira.

Quais os benefícios de migrar para UX Design?

Já vimos que existem alguns fatores-chave que devemos levar em consideração ao migrar para UX Design. Mas todo esse esforço, vale a pena?

Vamos falar um pouco sobre os benefícios que a área de UX pode proporcionar para a sua vida.

Salários atrativos

Com certeza, o salário é uma questão fundamental para a decisão de mudar de carreira.

Nesse sentido, podemos dizer que os salários para a área de UX Design são bastante atrativos.

Isso porque o mercado de UX está em expansão e muitas empresas já entendem a importância dessa área nos seus resultados.

Para exemplificar, fizemos uma pesquisa rápida no site Glassdoor:

Com essa pesquisa rápida podemos observar que a média salarial de um UX Designer em São Paulo é por volta de R$8.700,00.

É claro que há algumas variáveis que interferem nesse valor, como experiência, localização e empresa. Mas é uma informação que podemos tomar como referência, se levarmos em conta essas nuances.

Portanto, a área de UX Design pode trazer boas remunerações e isso é uma questão a ser avaliada quando você estiver tomando a decisão de migrar ou não de carreira.

Dica de Leitura: Entenda os Diferentes Cargos e Termos em UX/UI Design

Satisfação profissional

A satisfação com a profissão é outro ponto interessante de se trabalhar com UX Design.

Os profissionais dessa área geralmente se sentem satisfeitos por melhorarem a vida das pessoas, por meio de suas soluções e interfaces.

Há, inclusive, uma pesquisa feita pela NN/g que analisou o nível de satisfação dos UX Designers, e os resultados foram bem interessantes.

A pesquisa mostrou que a maioria, 81%, dos profissionais está satisfeito com as suas carreiras. E os motivos são os seguintes:

  • Ele se sentem bem recompensados e valorizados;
  • Veem seu trabalho melhorando a vida das pessoas;
  • Gostam de conseguir usar todas as suas habilidades;
  • Se sentem engajados em resolver os problemas do Design Centrado no Usuário.

A média geral de satisfação foi de 5,4 pontos, de 7. Um valor bastante alto!

Possibilidade de crescimento rápido

Crescer rápido na profissão é uma outra característica da área de UX Design. Por ser um segmento bastante em alta, apesar do profissional começar como júnior ele tem a possibilidade de crescer rapidamente na carreira.

Existem empresas que contratam o profissional mesmo sem experiência, somente avaliando suas soft skills, para moldá-lo e transformá-lo em UX Designer.

Enfim, tudo depende da sua dedicação e da vontade de aprender e querer crescer na sua profissão.

Oportunidades internacionais

Muitas pessoas sonham em poder morar fora do país, mas geralmente vão deixando esse objetivo de lado em virtude das dificuldades de emigrar e conquistar uma oportunidade no mercado internacional.

No entanto, quando falamos sobre UX Design, tudo muda! Existem inúmeras vagas fora do Brasil, abrindo oportunidades para que os profissionais consigam uma vaga internacional.

Além da oportunidade de mudar de país, é possível encontrar vagas remotas, onde o profissional não precisa se mudar.

Essa categoria de trabalho remoto se tornou ainda mais comum com a pandemia de 2020, em que as empresas tiveram que se reinventar por conta do distanciamento social.

Dica de Leitura: Trabalho Remoto – Quais as Perspectivas Durante e Pós-Pandemia?

Muitos alunos do MID já conseguiram oportunidades internacionais:

  • Leonardo Spolador: mora no Brasil, mas trabalha para uma empresa Americana, desempenhando o cargo de UX Designer. Na entrevista que ele nos concedeu, Leonardo nos conta como é o desafio de trabalhar remotamente;
  • Daniel Hildebrant: migrou do Design Gráfico para Product Design e atua no Canadá;
  • Rodrigo Medeiros encarou o desafio de se mudar para Portugal sem passaporte europeu, e logo conseguiu uma vaga como Product Designer em uma 3 maiores empresas de tecnologia de Portugal, OutSystems.

Com esse artigo esperamos que você possa ter obtido informações importantes sobre UX Design e que possam te ajudar a decidir sobre mudar de carreira ou não.

Lembre-se de que mudanças são difíceis mesmo, mas com um bom planejamento, tudo pode ser possível!

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.