Preciso De Background Em Design Para Migrar Para UX?

Você com certeza já parou para pensar nessa pergunta, não é mesmo? Acontece que essa dúvida é mais frequente do que você possa imaginar! Muitas pessoas ficam preocupadas por sua experiência e background não estarem ligados ao Design e isso é normal. Pensando nisso escrevemos este artigo! Continue a leitura para finalmente saber se você precisa ou não de um background em Design para migrar para UX!
Preciso De Background Em Design Para Migrar Para UX?

A decisão de mudar de carreira é muito difícil. Requer planejamento, disciplina e coragem para sair da zona de conforto.

Fora isso, aparecem muitas dúvidas ao longo de todo o processo.

Uma das perguntas mais frequentes que surgem para quem tem vontade de migrar para UX Design é: será que eu preciso ter experiência em Design ou em tecnologia para conseguir migrar?

A resposta direta que podemos lhe dar é: não! Não é preciso ter background em design ou conhecimentos em tecnologia para migrar para UX!

Mas sabemos que não basta afirmar e, por isso, colocamos alguns estudos, pesquisas e depoimentos neste artigo que reforçam a resposta acima.

UX é uma área em crescimento

É importante ressaltar que a área de UX Design está crescendo exponencialmente. Um estudo feito pela Nielsen Norman Group (NN/g) prevê que em 2050 um total de 100 milhões de pessoas trabalharão com UX Design.

As empresas também começaram a entender o papel importante do Design em seus negócios. Por conta disso, as equipes de UX e os processos de Design estão cada vez mais fortes dentro das companhias.

Por mais que 2020 tenha sido um ano muito atípico por conta da pandemia e da crise sanitária, a área de UX/UI Design se fortaleceu durante esse período. Isso porque as empresas tiveram que digitalizar seus produtos e serviços e, dessa forma, a necessidade de ter um time de UX se fez muito presente.

O crescimento da área criou a necessidade de entender melhor qual é o perfil do UX Designer que as empresas estão buscando. Confira abaixo dois estudos que comprovam que o background do profissional pode ser, e é até melhor que seja, diferente de Design.

Dica de Leitura: Vale a Pena Migrar Para UX Design em 2021?

2019 Product Design Hiring Report

Em 2019, a InVision elaborou a primeira pesquisa global sobre contratação de Product Designers.

O resultado dessa pesquisa deu origem ao 2019 Product Design Hiring Report, o qual possui diversos insights sobre o mercado de UX e como as empresas estão contratando profissionais.

Um desses insights é exatamente sobre o background de um Product Designer.

O relatório mostra que as empresas e os gestores dão valor a um profissional com background diferente. Mais especificamente, dentro do público pesquisado, as experiências mais desejáveis em um Product Designer são:

  • Gerenciamento de Produto;
  • Engenharia;
  • Business;
  • Marketing.
Fonte: 2019 Product Design Hiring Report by InVision

Além desses backgrounds citados, Psicologia, Finanças e Pesquisa também apareceram.

Os resultados não mostram somente que os profissionais de UX podem vir de diversos backgrounds, mas também que as empresas entendem que diferentes experiências têm impacto positivo nos projetos.

User Experience Career Report

A Nielsen Norman Group (NN/g) também elaborou uma pesquisa que aborda a carreira em UX Design.

Um dos tópicos pesquisados é sobre a escolaridade dos profissionais de UX entrevistados.

Apesar de Design aparecer como primeiro na lista de cursos de graduação. Ele representa apenas 11% do total de entrevistados. Existem outras diversas áreas que apresentaram altos percentuais dentre os profissionais, como Psicologia, Comunicação e Inglês. Além dessas, no quadro abaixo podemos observar uma grande variedade de graduações diferentes do Design que são background para UX Designers.

Fonte: 2019 Product Design Hiring Report by InVision

A pesquisa da NN/g mostra claramente que os UX Designers têm diferentes backgrounds e que isso não os impediu de se tornarem profissionais da área.

Ainda, a pesquisa mostra alguns outros insights interessantes:

  • Tanto experiências pessoais quanto profissionais são importantes em UX;
  • O profissional de UX tem que aprender a como observar, como pensar, como ser receptivo e como mensurar os resultados de pesquisa;
  • É tão importante saber sobre negócios e pessoas quanto saber sobre design;
  • Ter um mentor e aprender na prática são muito importantes para o aprendizado em UX Design.

As duas pesquisas — da InVision e da NN/g — identificaram e mostraram que não é necessário ter estudado assuntos relacionados a Design para migrar para UX.

Há questões muito mais importantes que formam um bom UX Designer do que apenas a formação acadêmica. Além disso, ter experiências em outras áreas é muito relevante para um profissional de UX. Confira no próximo tópico alguns exemplos!

Dica de Leitura: 11 Medos Que Te Impedem de Migrar para UX Design

Backgrounds diferentes trazem habilidades diferentes

Vimos que o mercado e as empresas não procuram somente profissionais de UX que tenham background em Design. Na verdade, é importante a vivência de outras experiências para complementar as habilidades em Design. Podemos dizer que o UX Designer deve ser um profissional multidisciplinar.

Mas no que agregam ao Designer disciplinas alheias ao Design?

Vamos conferir alguns exemplos!

Administração

Possuir um background em Administração é importante porque a área de UX Design é uma área estratégica dentro das empresas.

Por ser uma área estratégica, UX Design deve se ater aos diferentes tipos de impactos que o seu trabalho tem em outras áreas e resultados da empresa. Assim como também deve entender como o trabalho de outras áreas afetam seus processos de Design.

Um background em Administração pode dar a noção necessária sobre finanças, marketing, gestão de pessoas, que são necessárias para um UX Designer.

Psicologia

Em um primeiro momento pode parecer que UX Design não tem relação com psicologia.

No entanto, conforme você for avançando no tema, consegue perceber que existe muita afinidade entre as duas áreas. Ambas as áreas possuem foco no ser humano, ou no usuário, como é chamado em UX Design.

Além disso, em UX Design, os assuntos sobre usabilidade, interação, memória, utilizam conceitos da psicologia em seus processos. UX Design é uma área que trabalha diretamente com as percepções e comportamentos das pessoas, por isso um background em Psicologia faz todo o sentido para quem quer migrar.

Atendimento e vendas

UX Design é uma área que necessita de aplicação de pesquisas e testes com o usuário. Uma boa comunicação e empatia podem ajudar nesses processos com o público.

Além disso, em um momento onde o UX ainda não está fortalecido em todas as empresas, um background Comercial é importante para conseguir "vender"os projetos de UX internamente para os stakeholders.

Ter um background em vendas ajuda na evangelização da cultura do design dentro das empresas ainda imaturas em UX.

As experiências citadas foram apenas alguns exemplos. Todo background pode contribuir para uma carreira em UX Design, mesmo que, em um primeiro momento, essa relação possa parecer distante.

Depoimentos de quem migrou para UX a partir de um background diferente

Já mostramos uma série de informações e pesquisas que comprovam que você não precisa ter background em Design para migrar para UX.

No entanto, você pode estar pensando "Eu nunca ouvi ninguém falar que conseguiu!"

Para mostrar como migrar é possível, separamos alguns depoimentos de nossos alunos do Bootcamp MID, confira!

André Borges

André Borges era Analista de Marketing. Ele conseguiu sua primeira oportunidade em UX em apenas 8 meses de estudo. Para as pessoas que também querem migrar de área, André deixou o seguinte conselho:

“Primeiro trace uma meta para você alcançar. A família também ajuda bastante. […] Então, a dica é ter meta, foco e não deixar que o medo interfira nos seus sonhos. […] Hoje, particularmente, sou muito feliz no que faço é todo dia é uma nova oportunidade para aprender e buscar conhecimento. Se eu consegui, todos podem também!” – André Borges

Thiago Alves

Thiago Alves é formado em Administração de Empresas. Ele trabalhava com Marketing Digital e viu no UX Design uma oportunidade para impactar positivamente as pessoas.

"Eu vi o anúncio do Bootcamp Master Interface Design (MID) em Agosto de 2018 e comecei a fazer o curso nesse mesmo período, provavelmente no final do mês. Consegui minha vaga atual em sete meses!" – Thiago Alves

Inis Leahy

A Inis é formada em Psicologia, mas decidiu migrar para UX Design e conseguiu uma oportunidade para trabalhar em Dublin.

"Eu sou formada em psicologia, cheguei atuar na área por um tempo, mas não era exatamente o que eu queria. Então, decidi mudar completamente e fui para a área de Design." – Inis Leahy

Ela ainda conta como não ter um background em Design não é um problema!

"…depois fui entender em outras experiências, que meu background não importava tanto assim, e que aliás, no mercado externo, um conhecimento em psicologia é muito valioso." – Inis Leahy

Fabia Coelho

A Fábia tem uma história incrível. Ela migrou de Atendimento ao Cliente para Design Gráfico e depois para UX Design, onde conseguiu 2 oportunidades de trabalho em menos de 1 ano!

"Antes de entrar na área de Design, minha experiência era com atendimento ao cliente. Mas eu não estava mais satisfeita trabalhando nessa área. Decidi então fazer uma graduação em Design Gráfico. Paralelamente, eu pesquisava sobre Design de Experiência, mas não encontrava boas informações sobre o assunto. Foi quando a Aela abriu a primeira turma do Bootcamp Master Interface Design — MID e pude entender melhor o que é o Design de Interfaces desde o básico, as áreas de atuação de um Product Designer e as milhares de oportunidades que o mercado de UX está oferecendo." – Fabia Coelho

Maria Resende

Maria é formada em Direito, mas decidiu migrar para UX e hoje trabalha e mora em Portugal!

"…conheci um aluno do MID que também estava por aqui. Ele me explicou um pouco do que fazia e sobre o que era o curso. Nunca tinha ouvido falar sobre UX Design, mas para mim fez todo sentido. Eu me apaixonei, literalmente." – Maria Resende

"Eu sempre quis trabalhar numa área criativa, mas tinha medo de não ter as skills necessárias por ter me formado em Direito. Depois de ter conseguido migrar, consigo enxergar diversos pontos em comum entre o Direito e o UX Design. Hoje, percebo que muito do meu background é bem útil em UX." – Maria Resende

Alexandre Borges

Alexandre é outro exemplo de aluno que não possuía nenhum background em design, mas o seu interesse pela área e dedicação aos estudos fizeram com que a mudança de carreira fosse possível!

"Eu não vim de um background de Design. Meu último trabalho, antes da MJV, foi como Facilitador da Avon, em 2017. Porém, eu estudava por minha conta um pouco design gráfico e sempre fui muito apaixonado por criação e, principalmente, ilustração."Alexandre Borges

Os depoimentos não param por aí. Se você quiser conhecer mais alunos que conseguiram migrar para UX vindos de backgrounds completamente diferentes, acesse nosso Blog ou canal no Youtube.

Eu não preciso mesmo fazer uma faculdade?

Existe uma polêmica muito grande em torno dessa pergunta. Afinal de contas, a resposta pra ela depende muito de cada um e de seus objetivos no futuro.

Vimos até agora, ao longo deste artigo, diferentes argumentos que comprovam que não é necessário possuir um background em Design para migrar para UX.

Contudo, é importante que cada pessoa analise sua própria situação e seu próprio momento.

Fazer uma faculdade tem sim suas vantagens:

  • Conhecimento sobre novos assuntos;
  • Networking;
  • Para alguns casos talvez seja importante ter uma formação acadêmica;
  • Oportunidade para auto conhecimento.

Entretanto, é necessário equilibrar as vantagens com as desvantagens:

  • Um diploma pode não ser importante para a área que você quer seguir;
  • Carga horária e duração de um curso de faculdade são pesados e talvez não encaixem em sua atual situação;
  • Alto investimento financeiro.

Outro ponto a ser levado em consideração é que a faculdade irá proporcionar bastante conhecimento teórico. Contudo, UX Design é uma área bem prática. É importante praticar e aprender os conceitos, colocando-os no dia a dia.

Não à toa, ter um portfólio é muito importante para conseguir oportunidades em UX Design.

Confira a opiniões e experiência do nosso mentor Felipe Melo em relação a real necessidade e importância de uma faculdade para a área de UX Design:

Dica de Leitura: 10 Passos Iniciais Para Migrar Para UX Design

Bootcamp Master Interface Design

Foi pensando em todas essas dificuldades — falta de conhecimento prático, grades curriculares ultrapassadas, carga horária inflexível e alto investimento financeiro — que a Aela criou o Bootcamp Master Interface Design (MID)

O intuito desse curso é conseguir suprir as deficiências e dificuldades que as pessoas encontram ao tentar migrar para UX e que, muitas vezes, as impossibilitam de conseguir o conhecimento e prática necessários para alcançar esse objetivo de carreira.

Através de nossos mentores que atuam no mercado nacional e internacional de UX, acompanhamos cada aluno e os mentoramos na execução de cada projeto proposto por nível do Bootcamp. O que garante que eles realmente apliquem o conhecimento adquirido em cada nível do curso e os possibilitam a construir um portfólio focado em UX.

Diversos de nossos alunos já conseguem sua primeira oportunidade em UX Design com menos de 1 ano de estudo, e empresas de altíssimo nível no mercado nacional e internacional. Confira as entrevistas com os nossos alunos.

Confira aqui nesse artigo o que falam sobre o Bootcamp MID.

Você também encontrará no MID

  • Foco no mercado nacional e internacional;
  • Networking;
  • Flexibilidade de horários (100% Online);
  • Conteúdo sempre atualizado com as tendências do mercado;
  • Muitos outros benefícios.

É um curso bem completo e se você quer saber mais sobre ele, acesse esse artigo: O que é o Bootcamp Master Interface Design?

Ou se preferir, manda uma mensagem pra gente!

Com esse artigo esperamos que você entenda que a oportunidade de migrar para UX independe da sua formação ou background. Inclusive, todas as suas experiências, sejam elas pessoais ou profissionais, podem ser muito úteis em sua carreira como UX Designer.

O importante é se dedicar aos estudos e não parar de consumir conteúdo e conhecimento. A sua dedicação e motivação são mais importantes do que o seu background para você conquistar seus objetivos em UX Design!

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.