7 Dicas Para Conseguir Sua Primeira Oportunidade Em UX Design

A primeira oportunidade de trabalho sempre parece a mais difícil de conseguir. Rola ansiedade, insegurança e medo! Mas tudo isso é bastante normal e acontece com todo mundo, inclusive com quem está migrando para UX Design. Pensando nisso, separamos algumas dicas interessantes que vão te ajudar nesse processo! Confira!
7 Dicas Para Conseguir Sua Primeira Oportunidade Em UX Design

A busca pela primeira oportunidade em UX Design

Qual é a sua história? Você está migrando de uma carreira consolidada para UX Design? Você ainda está na faculdade e já sabe que quer trabalhar com UX? Ou V=você acabou de se formar, mas logo percebeu que gostaria de trabalhar com algo diferente e se deparou com o UX Design? Ou ainda, você não tem o background em Design, mas deseja migrar.

As histórias são muitas e todas são incríveis! E um dos pontos em comum de todas essas trajetórias é:

Como vou conseguir minha primeira oportunidade em UX Design?

Não importa, a ansiedade nesses primeiros passos afeta todo mundo! Você vem pesquisando sobre a área de UX, estudando bastante, vem se dedicando a mudar de carreira, consumindo bastante conteúdo sobre o assunto. Mas a hora da verdade é quando você começar a trabalhar realmente com isso e inicia essa nova carreira. E a gente anseia por isso! Pelo novo, pelos desafios reais, pela prática, pelas conquistas!

Mas ao mesmo tempo que a gente se sente motivado pelo novo, surgem várias questões sobre a busca dessa primeira oportunidade. Por onde começar? O que eu tenho que fazer? Como montar um portfólio se eu sou iniciante? Como aplicar para vagas?

Para! Respira! E fica tranquilo, nós vamos te ajudar! Separamos 7 dicas para que você consiga a sua primeira oportunidade em UX Design.

Fica com a gente nesse artigo, você vai curtir!

1) Tenha paciência

É normal, em um primeiro momento, nos desesperarmos enquanto procuramos a primeira oportunidade de trabalho.

O desespero pode aumentar caso você esteja migrando para uma nova carreira — UX Design — pois existem muitas inseguranças, desde a idade até o seu background.

No momento da impaciência e desespero, lembre-se de que o mercado de UX Design está em crescimento. E as ofertas de trabalho, seja no mercado nacional ou internacional, são ainda muito mais altas do que a quantidade de profissionais qualificados para atender toda essa demanda. Então, suas chances de conseguir uma vaga rapidamente na área são altíssimas, o mercado de UX está bombando!

A perspectiva é que em 2050 haja 100 milhões de profissionais na área.

Mesmo com a pandemia e crise sanitária de 2020, o mercado de UX Design não parou de crescer.

Isso porque nesse momento de isolamento e quarentena, as empresas tiveram que adaptar seus produtos e serviços ao mundo digital. Para isso, tiveram que contratar UX e Product Designers para efetuar essas transformações.

Com isso em mente, fique tranquilo, pois você não se colocou num mercado em decadência. Muito pelo contrário.

Mesmo que você não possua experiência na área, em virtude dessa alta demanda e dificuldades de contratações, várias empresas têm dado oportunidades para profissionais sem experiência, mas que apresentam uma boa bagagem inicial em conhecimentos de UX Design e potencial de desenvolvimento.

Portanto, tenha paciência, segure a ansiedade e foque sua energia nos estudos para que você também conquiste sua tão sonhada oportunidade na área de UX.

Dica de Leitura: Vale a Pena Migrar para UX/UI Design em 2021?

2) Melhore o seu LinkedIn

O LinkedIn é a mídia social voltada para a vida profissional de seus usuários. Nela você pode colocar suas experiências, formação e se conectar com pessoas. Além de consumir conteúdo interessante sobre carreira, empresas e mercado.

Grande parte dos recrutadores utilizam o LinkedIn para procurar perfis de candidatos. Portanto, nada mais natural e lógico do que criar um perfil na ferramenta e deixá-la atualizada!

Mas lembre-se de que o LinkedIn é uma ferramenta profissional. Não use como uma mídia social de entretenimento, como o Facebook ou o Instagram.

Monte seu perfil, coloque suas habilidades e deixe tudo de uma forma clara e simples.

Não se esqueça de entender o SEO da ferramenta, entender quais as palavras-chave mais procuradas ou por quais palavras-chave você quer que seu perfil esteja associado.

Ah, é importante também deixar seu perfil em inglês!

Dica de Leitura: LinkedIn para Designers – Dicas Para Melhorar Seu Perfil

3) Preocupe-se com o networking

O Networking é, basicamente, a sua rede de contatos. E isso significa se conectar com outros profissionais, de outras empresas e até de outros países.

Saber fazer Networking é uma das maneiras de se conseguir uma oportunidade de trabalho, principalmente em UX Design.

Alyson Ambrósio, aluno do Bootcamp MID, é um exemplo. Ele conquistou sua primeira oportunidade em UX/UI Design em uma startup ainda no início de seus estudos em virtude do networking que já construiu na área de Design em sua cidade.

O mercado de UX Design é relativamente novo e está em crescimento. Dessa forma, muitos profissionais acabam migrando para UX, vindos de diversas outras áreas. Isso faz com que se crie uma empatia e colaboração entre os profissionais de UX.

Fazer parte de grupos é extremamente importante para se manter em contato com novas tendências, conhecer novas pessoas e obter oportunidades de emprego.

  • Siga páginas e profissionais de UX Design;
  • Interaja em grupos da profissão;
  • Utilize o LinkedIn para aumentar seus contatos;
  • Participe de seminários e eventos.

Além dessas acima, existem diversas outras maneiras de criar Networking, por exemplo: a Aela possui um grupo dos alunos do MID. Lá, é um lugar perfeito para trocar experiências e fazer contatos.

“O responsável pela contratação era um aluno do Bootcamp Master Interface Design. Ele pediu indicações para os mentores da Aela, que passaram o meu nome e elogiaram o meu trabalho. Isso me ajudou a ir mais confiante para a entrevista.” – Luka Vasconcelos, aluna do MID.

4) Monte um portfólio em UX Design

Assim como em diversas outras áreas que trabalham com conteúdo mais técnico, é essencial para o profissional de UX Design possuir um portfólio.

Mas não se engane! Montar um portfólio não é somente colocar à exposição todos os trabalhos que você já fez.

Montar um portfólio é saber escolher quais trabalhos demonstram melhor suas qualidades e quais aqueles que tem uma história interessante para se contar.

Utilize técnicas de Storytelling e isso vai chamar a atenção e te diferenciar em meio aos milhares de outros portfólios que estão disputando essa vaga.

Além disso, é importante demonstrar a sua linha de raciocínio e como você chegou no resultado final. É muito comum as pessoas acharem que para montar um portfólio basta colocar as telas finais do projeto. Mas pensar assim é um grande engano!

Dica de Leitura: 7 Erros Para Você Não Cometer em Seu Portfólio de UX Design

Feedbacks que alunos do MID receberam em relação aos seus portfólios

Sempre batemos na tecla de que um portfólio é super importante e sempre deixamos isso muito claro para nossos alunos. Veja alguns depoimentos sobre portfólios que ajudaram na contratação de alguns deles:

Victor Rosato

"…eu havia acabado de compartilhar meu portfólio atualizado e um recrutador terceirizado veio falar comigo. Não fiz nenhum teste — na entrevista, abriram meu portfólio e fizeram algumas perguntas pontuais e de processo de Design. Uma semana depois, recebi uma resposta positiva!"

Joyce Almazan

"…fiz um portfólio da noite para o dia, com o módulo 1 e 2 do MID, e mandei. Deu certo, fui chamada para uma entrevista e acabei conquistando a posição. Ao contrário do portfólio do Diretor de Arte, em UX você precisa contar tudo o que fez até chegar ao produto final. O ponto mais importante é você conseguir construir todo um raciocínio em cima dos projetos que apresenta."

Israel Mesquita

"… depois de um tempo eu descobri que a Seedrs me contratou não por conta da qualidade e complexidade dos meus projetos do portfólio, mas sim por causa do Storytelling que eu apliquei. Eu decidi criar uma identidade própria para o meu portfólio. Foi muito interessante ver que a empresa havia considerado mais importante essa questão do Storytelling do que os meus projetos em si."

O objetivo do portfólio é mostrar seu raciocínio em UX, o que você é capaz e como você, pensou e solucionou cada um dos problemas apresentados em seus projetos.

Mas como montar um portfólio se sou iniciante?

Se você está procurando uma primeira oportunidade de trabalho, como indicado no título desse artigo, muito provavelmente você não possui projetos reais para compor um portfólio. Normal.

Mas então, como é possível montar um portfólio sem experiência?

O seu portfólio não precisa conter projetos reais que você fez. Você pode utilizar projetos fakes ou exercícios.

Projetos fakes são projetos-exercício feitos com o intuito de aprendizagem. Nesse caso é muito comum usar o Redesign como projeto fake.

Por exemplo, em nosso curso Bootcamp Master Interface Design, a cada nível há um exercício prático fictício que resulta em um projeto para compor seu portfólio em UX/UI Design. Os mentores do curso são bem rígidos com relação aos exercícios, fazendo com o que o nível do seu projeto seja alto!

Muitos alunos do nosso curso utilizaram os exercícios do MID em seu portfólio e conquistaram ótimas oportunidades em UX/UI Design.

“Fiz uma entrevista e consegui montar um portfólio da noite para o dia. Juntei 3 peças mais um case completo, utilizando os exercícios do Bootcamp MID. Apresentei o portfólio e passei no processo.” Joyce Almazan

“Além disso, durante o Bootcamp eu fui montando meu portfólio através dos projetos de UX, interface, e redesign propostos e das orientações meticulosas dos mentores e da ajuda da Comunidade Aela no Slack. Então, tudo o que eu ia fazendo, eu utilizava como recurso para compor meu portfólio e apresentar nas entrevistas.” Fabia Coelho

Dica de Leitura: Usando o Redesign para Compor seu Portfólio em UX Design

5) Não desista e participe de vários processos

Você vai ouvir muitos "não". Normal, isso acontece com qualquer um.

Mas não se deixe abalar por isso, às vezes demora um pouco até você conseguir uma oportunidade que se encaixe com o seu perfil. Não desista!

O importante é lembrar que todo o processo seletivo tem um formato semelhante. Muitas vezes você vai ouvir as mesmas perguntas e até fazer testes muito parecidos.

Portanto, participe de vários processos!

Ao mesmo tempo que essa estratégia aumenta sua chance de sucesso, ela faz com que você vá se acostumando com as entrevistas. Você irá amadurecer, aprender e começar a entender exatamente o que as empresas procuram.

Encare esse processo como parte dos seus estudos. Afinal, participar de processos seletivos não é fácil e costumamos nos sentir pressionados e nervosos. Por isso, a prática é muito importante, para você ir se acostumando com tudo isso.

Dessa forma, você vai ficando cada vez melhor no quesito "participação em entrevistas" e isso com certeza irá te ajudar, não somente no seu primeiro emprego, mas para as futuras oportunidades que aparecerem à sua porta.

6) Você não precisa aceitar a primeira proposta que vier

Veja, nem sempre a primeira oportunidade que bater à sua porta será a melhor para você.

Nós entendemos que existem necessidades financeiras a serem atendidas, mas você também precisa trabalhar em uma empresa que esteja alinhada com seus valores, não é?

Portanto, uma dica: antes de começar a se cadastrar em diversos sites e procurar por vagas no LinkedIn e em seus grupos de UX Design, pense em qual empresa você gostaria de trabalhar.

Pesquisar sobre as empresas não é apenas procurar por vagas, mas procurar também por uma carreira em um lugar que te dê a oportunidade e as ferramentas necessárias para mostrar todo o seu potencial e evoluir profissionalmente mesmo que você ainda esteja no começo da sua trajetória.

Dê preferência para as empresas que já tem um nível de maturidade em UX Design mais elevado e que te possibilite trabalhar exatamente com UX/UI Design, para que assim você consiga colocar em prática seus conhecimentos e evoluir com conhecimentos práticos do seu dia a dia.

É claro que, em situações extremamente urgentes, o aceite da primeira proposta pode ser quase que uma obrigação, mesmo não sendo a melhor empresa para você. Contudo, se você possui a chance de escolher melhor o lugar onde você quer estabelecer sua carreira, nós aconselhamos fortemente que assim o faça!

Por que não dar o primeiro passo?

Feita a pesquisa e garantindo o interesse em trabalhar naquela empresa, por que não mandar um e-mail?

Pode parecer estranho, mas cerca de 70% a 80% das vagas não são postadas formalmente. Ou, ainda, dependendo da sua abordagem e da sua história, a empresa pode abrir uma vaga para você trabalhar.

Procure o contato do RH, do gerente da equipe de UX ou até de alguém com cargo mais alto, e entre em contato.

Mas claro, lembre-se: o principal é demonstrar o interesse na empresa e estabelecer um primeiro contato/networking. Não seja apelativo ou falte com respeito para com as pessoas.

Dica de Leitura: Por Que Times Balanceados São Importantes em UX Design?

7) Continue se dedicando aos estudos

Aprendizado e conhecimento nunca são demais. Mesmo que a primeira oportunidade em UX demore um pouco para aparecer, não se abale. Continue se dedicando aos estudos e ao conhecimento.

Dessa forma, você irá aumentar sua bagagem teórica, melhorará os estudos de caso para colocar em seu portfólio e estará mais preparado para a experiência prática dentro de uma empresa.

Quanto mais você estiver preparado tecnicamente, mais chances você terá de conseguir uma oportunidade.

Master Interface Design (MID)

Como vimos ao longo deste artigo, existem diversas dicas que facilitam a conquista da primeira oportunidade em UX: networking, portfólio e estudo.

Nós ministramos o Bootcamp Master Interface Design (MID), um curso de UX Design voltado para a parte prática e para todas as faixas de profissionais: do iniciante ao mais sênior.

No MID você encontrará, na prática, as dicas as quais listamos mais acima.

O curso possui:

  • Mentoria: que possibilita melhorar seu conhecimento;
  • Exercícios práticos: que podem compor o seu portfólio inicial;
  • Grupo de Alunos: uma comunidade perfeita para você trabalhar seu networking;

O MID é um curso focado para o mercado de trabalho, onde você aprenderá tudo do zero e estará conectado com outros profissionais e antenado as tendências do mercado de UX.

Você quer saber mais sobre o MID? Encontre TUDO o que você precisa saber nos artigos abaixo:

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.