5 Aprendizados da UX Conference da NN/g, segundo Felipe Guimarães

A UX Conference da NN/g é um dos eventos mais famosos de UX Design. Lá são passadas novidades, tendências, ferramentas e muito mais sobre usabilidade. Confira os 5 aprendizados que nosso mentor Felipe tirou da UX Conference de Londres.
Artigo UX Conference Imagem de Capa

A Nielsen Norman Group (NN/g) organiza, algumas vezes ao ano, a UX Conference. Cada conferência é sediada em uma cidade diferente, ao redor do mundo; tem uma duração de 7 dias e cada dia possui uma lista de workshops disponíveis.

A UX Conference, pela sua popularidade e tamanho, é uma grande referência em conhecimentos de pesquisas, métodos, processos e gestão de UX/UI Design.

Eu, Felipe Melo Guimarães, já sou Master Certificado em UX (UXMC) com especialização em UX Management e Interaction Design Master pela NN/g e fui participar  dessa intensa semana de aprendizados na UX Conference que aconteceu em Londres.

Confira na sequência os meus 05 aprendizados e um pouquinho mais sobre a Nielsen Norman Group

Se você quiser assistir a palestra completa que fizemos no nosso canal do Youtube:

Os Pais do UX Design

A Nielsen Norman Group (NN/g) é uma empresa líder em conhecimentos sobre Design de Experiência. Desde a escrita de artigos, passando por organização de eventos até o serviço de consultoria.

A NN/g é especializada em criar conteúdos sobre UX/UI Design. Além de espalhar conhecimento sobre o tema ao redor do mundo.

Seus fundadores Jakob Nielsen e Don Norman são considerados pioneiros no campo de experiência do usuário e fundaram a NN/g há mais de 20 anos.

Jakob Nielsen e Don Norman da NNG
Jakob Nielsen (esquerda) and Donald A. Norman (direita) - fundadores do NN/g | Fonte: NN/g

Atualmente, a NN/g é a responsável pela organização da UX Conference, onde junta diversos profissionais da área com cursos e palestras ao longo de uma semana inteira de conhecimento.

Adicionalmente, é garantida uma certificação em UX caso você conclua 5 cursos e passe nos 5 testes referentes a esses cursos, com nota acima de 80%.

Os 5 Aprendizados da UX Conference

Eu me preocupei mais em participar de workshops que focassem na parte de processos e de gestão de UX. Portanto, o conteúdo foi menos técnico e mais de soft skills.

1) Conscientizar o UX para os Stakeholders

Muitas pessoas reclamam que, nas empresas onde trabalham, as áreas de UX e UI não são valorizadas; que as demais áreas e cargos estratégicos não entendem a importância de se ter uma pesquisa com usuário, testes de usabilidade e todos os demais processos envolvidos em Product Design.

Por isso, uma das coisas que os profissionais da área, sejam eles UX, UI, Researchers ou Product Designers devem fazer é a conscientização do Design para os demais Stakeholders.

Ao invés de apenas lamentar o fato de que não são compreendidos e valorizados, cada Product Designer é responsável por educar aqueles que ainda não entendem sua importância.

Essa valorização é feita pouco a pouco. Mostrando cada processo, cada pesquisa e cada decisão de forma paulatina.

UX Conference

2) Analytics e Pesquisa são imprescindíveis

É muito comum um Product Designer acabar agindo intuitivamente, confiando na experiência que adquiriu durante muitos anos de trabalho.

De fato, a experiência é algo muito importante, mas não levar em consideração as análises de dados e as pesquisas feitas é arriscado demais.

Cada projeto é diferente, com objetivos e usuários diferentes. Portanto, a análise detalhada de cada situação ajuda bastante na tomada de decisão. Por exemplo, a partir dos dados é possível juntar uma visão técnica com uma visão mais intuitiva. Assim, o resultado do projeto será muito mais embasado e seguro.

Lembre-se: um Product Designer experiente sabe que a análise dos dados e as pesquisas feitas com o usuário trazem discussões e pontos importantes para cada projeto.

Não levar em consideração os dados significa tomar decisões aleatórias e, eventualmente prejudicar o projeto.

Dica de Leitura: Benchmarking – Como Efetuar a Análise de Competidores em UX Design?

3) Comunicar detalhes de projetos e workshops

É comum observar nas áreas de UX Design a utilização da metodologia de Design Thinking e workshops em grupos.

O objetivo geral desses processos é gerar discussões, insights e ajudar na tomada de decisão em diversos momentos do projeto.

Contudo, é muito importante utilizar-se desses fóruns também para disseminar o conhecimento.

Todo projeto possui seus devidos aprendizados e é importante compartilha-los com os colegas de trabalho e demais stakeholders.

Além de disseminar os resultados e conhecimentos adquiridos, apresentar os detalhes de projetos para outras pessoas é importante para obter insights. Muitas vezes pode não se prever alguma situação adversa ao projeto, simplesmente porque não está no dia a dia do negócio.

Ter uma comunicação com todas as áreas impactadas é crucial para abranger todos os gaps e situações contrárias ao desenvolvimento do projeto.

Assim, um Product Designer completo é mais do que aquela pessoa que mergulha nos processos e desenvolvimentos sem se comunicar com o restante do grupo. Um bom profissional precisa também saber se comunicar e entender que a comunicação é importante para um resultado eficiente.

Imagem da UX Conference

4) Saber responder críticas e feedbacks

Receber e-mails com diversas críticas, feedbacks negativos e pedidos de alterações é muito comum para um Product Designer. Ainda mais quando o desenvolvimento do projeto já está em 90%.

Quando isso acontece é importante pensar em duas situações:

  1. A crítica é construtiva e faz sentido, muito provavelmente porque houve falha na comunicação do projeto e o desenvolvimento não contemplou diversos gaps e situações importantes;
  2. A crítica e feedback não são construtivos e não estão alinhados com o briefing e objetivo do projeto.

Na situação 1, a melhor coisa a se fazer é voltar alguns passos, estabelecer uma boa comunicação e resolver os problemas apontados.

Na situação 2 é preciso ter um framework para responder da forma mais educada possível.

O framework proposto pela NN/g é um modelo no qual a resposta é baseada em cada uma das críticas e apontamentos colocados pelo crítico. As respostas devem mostrar sempre o objetivo do projeto e explicar o porquê de cada passo e decisão ter sido tomada.

Por exemplo, se o feedback vier em formato de e-mail: Pegar todos os pontos do e-mail e responder com argumentos baseados nos dados adquiridos pelas pesquisas e testes. Mostrar os resultados, pesquisas, números e demais informações pertinentes e que ajudem a explicar e esclarecer a dúvida.

Importante: a educação na resposta é tão essencial quanto os dados apresentados.

Se mesmo utilizando o framework de resposta, as desconfianças continuarem, pode-se propor um teste comparativo entre a solução em desenvolvimento e a solução com as alterações e críticas propostas.

As críticas e feedbacks sempre vão existir e cabe ao Product Designer saber responder essas questões profissionalmente.

5) Entender os motivos de um redesign

A situação não é rara: o cliente pede um redesign do seu produto, alegando que está velho, ultrapassado ou fora de moda. E a resposta vem quase que automaticamente: iniciam-se pesquisas, testes e desenvolvimento.

No fim, a solução criada para atender a esse pedido termina ficando muito parecida com a versão antiga, criticada pelo cliente.

Por isso, antes de colocar a mão na massa, é importante se reunir com o cliente e entender os motivos pelos quais ele pediu o redesign do produto.

  • Está perdendo conversão?
  • O tráfego diminuiu?
  • A concorrência está roubando clientes?
  • Ou é simplesmente por achar que o design já ficou ultrapassado?

Essa conversa com o cliente pode poupar um tempo precioso.

Adicionalmente, é importante testar o design antigo, para entender melhor e validar os motivos de alterações descritos pelo ciente.

Como em qualquer profissão, tempo é muito importante. E o Product Designer precisa saber interpretar e entender cada solicitação dos clientes, para que possa utilizar o seu tempo da melhor maneira possível.

Fazer um redesign pode fazer sentido, do ponto de vista funcional, ou não.

Imagem da UX Conference

Dica de Leitura: Redesign Você tem certeza?

Conclusão

Participar da UX Conference é uma experiência muito boa e importante para aprender e adquirir conhecimentos sobre Product Design. Contudo, se você não conseguir participar, seja por ainda não ter a experiência necessária ou por questões financeiras, não desanime. O importante é não parar de aprender.

Existe muita informação de qualidade e de fácil acesso, inclusive nós publicamos semanalmente artigos e temos diversas palestras e vídeos no nosso canal do YouTube.

Além disso, temos nosso próprio podcasts, para você que curte esse formato. Enfim, um material muito extenso para você se tornar um profissional melhor a cada dia.

Mantenha-se sempre firme e dedicado, e para o que precisar, estamos por aqui.

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.
Faça parte da comunidade Aela no Telegram!
Receba nossos conteúdos e notícias em primeira mão