UX
Persona: Por Que É Essencial para Qualquer Projeto em UX Design?
Lista de conteúdos
UX

Persona: Por Que É Essencial para Qualquer Projeto em UX Design?

Persona: Por Que É Essencial para Qualquer Projeto em UX Design?

Persona é um conceito bastante importante e presente na carreira do UX/UI Designer. Seja na hora montar seu portfólio ou ao executar um projeto.

Basicamente, a persona é a representação dos usuários de um determinado produto ou serviço. Dessa forma, é possível desenvolver soluções que melhor atendem as necessidades desses usuários.

Continue a leitura para entender mais sobre como construir e utilizar o conceito de persona em seus projetos de UX Design.

Diferença entre persona e público-alvo

Antes de mais nada, é importante esclarecer uma dúvida comum: persona e público-alvo são conceitos diferentes!

Público-alvo

É um grupo de pessoas que compartilham características semelhantes, como comportamentos e classe social. Refere-se a uma definição mais geral e não de apenas uma pessoa específica.

Exemplo de público-alvo de uma loja de roupas femininas:

  • Mulheres com idade entre 40 e 50 anos, residentes em São Paulo e renda mensal acima de 8 salários mínimos.

Persona

Já a persona, é representada por um cliente ideal fictício com uma definição específica de características. É formada a partir de uma pesquisa de comportamento e atributos reais de seus clientes com informações elaboradas.

Exemplo persona de uma loja de roupas femininas:

  • Joana tem 50 anos, mora em São Paulo, adora conversar com as amigas no whatsapp, usar o Facebook e ir em eventos. Quer ser vista como uma mulher mais séria e profissional.

Dica de Leitura: Saiba Como Preparar e Conduzir as Entrevistas Com Usuários

Persona criada pela aluna Nicole Marinho do Bootcamp MID

UX/UI Design focado na persona

De maneira geral, as pessoas estão cada vez mais criteriosas com aquilo que consomem e, portanto, é necessário desenvolver produtos e serviços mais individualizados e que atendam às suas necessidades específicas.

Como fazer isso? Conhecendo bem quem é seu usuário, ou seja, sua persona!

Para o UX Designer, a persona é uma ferramenta que auxilia a entender com mais profundidade a sua audiência para que se consigam criar soluções baseadas no conceito de Design Centrado no Usuário.

Dessa forma, não basta apenas ter diversos dados sobre o público-alvo. É preciso segmentar, agrupar e humanizá-los para identificar quem realmente é sua persona.

Com essas definições em mãos, a equipe do projeto consegue:

  • Ter sempre em mente para quem o produto está sendo desenvolvido;
  • Tomar decisões de acordo com o perfil da persona;
  • Ter um objetivo e foco em comum.

Com a criação de uma persona, as pessoas envolvidas no projeto conseguem tomar decisões baseadas em dados reais, ao invés de opiniões e achismos individuais.

A importância da persona em UX Design

O principal objetivo da persona é criar representações confiáveis de seus usuários, para referências e projetos futuros.

Com essa abordagem, as empresas conseguem desenvolver produtos mais personalizados e atingir nichos mais específicos, dentro de um mercado mais competitivo. Como consequência, o uso de personas pode ajudar a melhorar a receita e a conquistar novos usuários para o negócio.

Além disso, a criação de uma persona também pode ajudar na segmentação de dados analíticos. Essa separação reduz a imensa quantidade de dados referentes aos usuários que precisam ser analisados pelo UX Designer.

Personas e jornadas criadas por Victor Rosato, aluno do bootcamp Master Interface Design (MID)

Dica de Leitura: Business Design – Por Que é Importante Saber Sobre Negócios?

Quais os benefícios de utilizar personas?

Os benefícios de criar uma persona são vários e para todos os envolvidos – empresa, cliente, Designer e usuário. Ela proporciona um produto ou serviço muito melhor direcionado.

Identificando o usuário final real do projeto, a equipe, muitas vezes multidisciplinar, pode se concentrar na tomada de decisões envolvidas. Além disso, a persona pode ser utilizada em todas as fases do projeto e por todos os profissionais envolvidos, como:

A utilização das personas em projetos de UX/UI Design traz diversos benefícios, não somente para o UX Designer, mas para os demais membros da equipe e colaboradores da empresa, como:

  • Stakeholders: avaliam novas ideias e requisitos do projeto e tomam decisões referentes a ele;
  • Arquitetos da Informação: desenvolvem propostas de soluções coerentes com os comportamentos do usuário;
  • Designers Visuais: criam a aparência geral do produto de acordo com a persona;
  • Desenvolvedores: decidem qual abordagem tomar com base nos comportamentos do usuário;
  • Redatores/ UX Writers: garantem que o conteúdo e a linguagem sejam adequados à persona.

Além disso, utilizar personas permite que as decisões sejam tomadas baseadas no usuário final, em pesquisas e dados. Dessa forma, evita-se tomar decisões baseadas em opiniões e gostos pessoais.

Portfólio

As personas não devem ser utilizadas somente em projetos reais. Na verdade, elas também são essenciais para que você desenvolva projetos-exercícios e redesigns para compor o seu portfólio.

Como são parte principal de todo projeto, as personas também devem estar presentes no seu portfólio porque ajudam a demonstrar a linha de raciocínio pela qual você desenvolveu a sua interface.

Nesse sentido, a utilização de personas é benéfica também para compor seu portfólio e dar mais profundidade para a sua apresentação, em eventuais entrevistas para oportunidades de emprego.

Personas desenvolvidas por Daniel Hildebrand, aluno do bootcamp Master Interface Design (MID)

Dica de Leitura: 6 Dicas Para Você Montar Seu Portfólio De UX Design

Quais critérios utilizar e como montar uma persona?

Um projeto pode possuir mais de uma persona, mas ainda assim é importante que o UX/UI Designer se limite aos principais grupos.

O ideal é não criar mais do que três ou quatro personas por projeto. Mais do que isso, o projeto se torna muito abrangente e o produto pode não solucionar todos os problemas de forma satisfatória.

Para garantir que as personas representem de fato o usuário final, o UX/UI Designer deve:

  • Realizar pesquisas com usuários de forma a entender quem é o seu cliente, por que ele utilizaria o seu produto ou serviço e quais são os seus comportamentos e expectativas;
  • Brainstorming com profissionais de outras áreas, organizando e até mesmo criando elementos que representem seu público-alvo;
  • Refinar o máximo possível de forma a criar não mais que três ou quatro personas para um só projeto;
  • Transformá-los em pessoas reais, desenvolvendo histórias de fundo e criando motivações e expectativas quanto ao produto final.

Preocupe-se em envolver mais pessoas na criação das personas. Dessa forma, há mais insights e informações que contribuem para esse desenvolvimento.

Informações adicionais da persona

Após identificar as características mais marcantes dos usuários, é possível agrupar ou eliminar atributos semelhantes com base nos interesses da empresa. Uma vez que detalhes aparecem, o Designer pode adicioná-los à persona para torná-la mais realista.

Algumas das informações comumente adicionadas ao personagem são:

  • Nome, idade, sexo e foto, a última principalmente em portfólios;
  • Descrição do que ele faz na vida real – aqui, a equipe de criação deve manter um tom profissional;
  • Nível de conhecimento do produto ou serviço;
  • Contexto de interação com o produto ou serviço;
  • Soft skills utilizadas em tarefas ou desafios relevantes.

Uma dica é evitar adicionar detalhes irrelevantes à persona criada. Eles podem acabar ofuscando os essenciais – todas as informações adicionadas devem ter um objetivo. Além disso, dar um nome e foto ao personagem também é interessante, pois ajuda a humanizar o processo e lembrar a equipe de que estamos trabalhando para seres humanos, com necessidades reais, que precisam de soluções simples e objetivas.

Desenvolvimento de persona para projeto de Luka Vasconcelos, aluna do bootcamp Master Interface Design (MID)

Desenvolvimento

Tempo gasto na criação de uma persona

De acordo com pesquisa da NN/g, que entrevistou 216 profissionais com experiência em UX Design, o processo de desenvolvimento de personas envolve 3 estágios:

  • Pesquisas ou coletas de dados;
  • Análise de dados;
  • Criação da persona.

O gráfico abaixo mostra o tempo, em horas, que equipes de UX de pequenas e grandes empresas demoram em cada um dos estágios de criação de personas. O NN/g separa os dados também em não-empíricos (não testados) e empíricos (baseados em dados quantitativos e qualitativos).

Gráfico baseado em pesquisa da NN/G

Em quase todos os cenários apresentados, as empresas passam mais tempo fazendo pesquisas do que analisando os dados e criando a persona. Usando os dados empíricos, as equipes de UX de grandes empresas passam 40 horas coletando dados, enquanto as pequenas passando 32 horas e meia.

Em termos de análise de dados, as grandes empresas passam 30 horas, enquanto as pequenas passam 20 horas. A parte de criação das personas é onde as equipes passam menos tempo: em grandes empresas, elas passam 32 horas e meia na etapa, enquanto nas pequenas elas ficam 20 horas.

Dica de Leitura: Por Que Times Balanceados São Importantes em UX Design?

Revisando a persona

Como mencionado, às vezes é preciso revisar e atualizar as personas criadas. À medida que novos produtos, tecnologias e tendências surgem, os usuários acabam sendo influenciados e alterando alguns gostos pessoais.

Quando isso acontece, a persona corre o risco de se tornar obsoleta e será preciso fazer alterações.

As alterações podem correr por vários motivos. Mas um dos mais comuns é a evolução de produtos próprios e de concorrentes. Caso eles tenham sido aprimorados, muito provavelmente as necessidades e objetivos dos usuários também. Nesse caso, a persona precisa de uma atualização.

Outra principal mudança que ocorre são alterações nas características pessoais dos usuários, de forma brusca ou sutil. Aqui, é preciso analisar dados coletados e realizar testes de usabilidade para entender o que motivou a mudança e como acompanhá-la.

Frequência da atualização da persona

Gráfico baseado em pesquisa da NN/g

Segundo outra pesquisa do NN/g realizada com 156 UX Designers, 46% dos participantes afirmaram revisar e atualizar o personagem a cada um ou quatro anos. E 28% deles disseram fazer isso trimestralmente ou mais vezes e os 26% restantes, após cinco anos ou não atualizam.

A pesquisa também descobriu que os participantes que não atualizaram suas personas por mais de 5 anos ficaram menos satisfeitos com seu impacto que os demais.

A persona deve ser revista de tempos em tempos por meio de pesquisas com usuários. Já que é baseada no ser humano que está em constante mudança e evolução para que não fique desatualizada e se torne ineficaz para o desenvolvimento do projeto.

Algo que pode ajudar a manter a persona atualizada é utilizar um cronograma de revisão. Assim, o UX/UI Designer pode fazer revisões (e ajustes, se necessário).

Persona criada por Joyce Almazan, aluna do bootcamp Master Interface Design (MID)

Por que personas falham algumas vezes?

Algumas vezes, o UX/UI Designer cria uma persona que acaba não contribuindo para os objetivos do projeto.

Abaixo, listamos 4 motivos pelos quais isso pode acontecer e qual o papel do Designer nesses cenários:

1. Foi criada, mas não utilizada:

Em alguns casos, o problema não está na persona em si, mas na falta de sua aplicação ao longo do projeto. O UX/UI Designer deve garantir que o personagem não somente seja criado, mas também utilizado por todos da equipe e em todas as fases da criação do produto/serviço.

2. Personas foram criadas e impostas ao restante da equipe:

As personas não devem ser um trabalho isolado feito pela equipe de UX e depois apresentado ao restante do time. Como todos os envolvidos no projeto irão utilizar essas personas, é legal convidá-los para uma sessão de pesquisa ou enviar updates referentes a criação do personagem.

3. Falha de comunicação:

Às vezes, as pessoas envolvidas não sabem o que são personas ou por que elas são úteis para o projeto. Nesse caso, cabe ao UX/UI Designer explicar sua importância para os demais membros da equipe.

4. A persona possui falhas fundamentais:

Muitas vezes, pessoas envolvidas em um projeto querem utilizar uma persona para um propósito muito diferente de suas características e necessidades. Em casos como esse, vale a pena sentar em equipe e desenvolver uma nova persona ou então reestruturar o objetivo do produto/serviço.

5. Falta de Atualização:

A persona foi criada na fase inicial do projeto, mas nunca mais foi feita uma nova pesquisa com usuários e feita sua atualização baseada nas mudanças encontradas. A persona muda de tempos em tempos, pois os usuários, suas perspectivas, problemas e sonhos mudam.

Conclusão

As personas são essenciais para o desenvolvimento de produtos e serviços que atendam às necessidades dos usuários, representando-os de maneira fiel para que façam parte do direcionamento das decisões do projeto.

Utilizar as personas é essencial para que seu projeto tenha mais chances de sucesso. Negligenciar essa etapa do processo põe em risco todo o desenvolvimento do seu produto.

if(window.strchfSettings === undefined) window.strchfSettings = {};window.strchfSettings.stats = {url: “https://aela-io.storychief.io/pt/persona-por-que-e-essencial?id=1989272078&type=2”,title: “Persona: Por Que É Essencial para Qualquer Projeto em UX Design?”,id: “6aa280f8-87e7-4053-a27d-291065009b13”};(function(d, s, id) {var js, sjs = d.getElementsByTagName(s)[0];if (d.getElementById(id)) {window.strchf.update(); return;}js = d.createElement(s); js.id = id;js.src = “https://d37oebn0w9ir6a.cloudfront.net/scripts/v0/strchf.js”;js.async = true;sjs.parentNode.insertBefore(js, sjs);}(document, ‘script’, ‘storychief-jssdk’))

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!


Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.