15 Anos do Double Diamond e Sua Importância em UX Design

O que você sabe sobre o Double Diamond? Essa metodologia já completou 15 anos e ajuda designers e não designers do mundo inteiro a encontrar soluções criativas e duradouras! Continue a leitura e descubra como o Double Diamond pode te ajudar no seus projetos de UX Design!
15 Anos do Double Diamond e Sua Importância em UX Design

O que é o Double Diamond?

Encontrar a melhor solução para nossos problemas, sejam eles de design ou não, envolve medos, dúvidas, expectativas, além da ansiedade da tomada de decisão.

E se existisse um caminho que tornasse esse processo mais ágil e mais leve?

Por esse motivo que foi criada a metodologia chamada Double Diamond, em 2004. Ela propõe um modelo diferente e criativo para resolução de qualquer problema, em qualquer tipo de empresa.

Assim, essa metodologia consiste basicamente em divergir e convergir ideias, o que garante uma avaliação mais profunda e completa de um número maior de possibilidades. Ou seja, pelo Double Diamond é possível chegar em soluções mais assertivas, com um grau de confiança maior.

Double Diamond não é uma receita de bolo

Os criadores do Double Diamond pertencem ao Conselho do Design Council do Reino Unido — instituição sem fins lucrativos do Reino Unido que defende um ótimo design que melhore vidas e objetos.

Portanto, na base do Design Council está o Double Diamond, que começa com a imersão completa em determinado problema, partindo não somente da observação, mas da vivência em si sobre o que se busca entender e estudar com o objetivo de encontrar uma solução de verdade e não uma medida paliativa.

Assim, formado por quatro fases, o Double Diamond não é uma receita de bolo: é um modelo flexível e adaptável para qualquer área e necessidade. Dependendo, então, do profissional adaptá-lo para o seu contexto e necessidade.

A metodologia do Double Diamond pode ser aplicada tanto no desenvolvimento de projetos de UX Design quanto para resolver problemas de rotatividade nas empresas, por exemplo. Os contextos podem ser diferentes, mas o objetivo continua sendo o mesmo: encontrar uma solução real e assertiva para um problema.

Qual o ambiente ideal para o Double Diamond?

Dessa forma, para aplicar essa metodologia é preciso que seja desenvolvida uma cultura de trabalho diferente para que as soluções propostas entreguem o valor esperado.

E qual cultura é essa?

A cultura da liderança que envolve, engaja e dá espaço à experimentação e ao aprendizado constante. As pessoas precisam se sentir à vontade o suficiente para discordar, concordar e expor suas opiniões da maneira mais clara possível.

Andando junto com essa cultura está o envolvimento. O desenvolvimento de conexões e relacionamentos é tão importante quanto o desenvolvimento de ideias. Então, o ideal é envolver também outras pessoas que, mesmo não participando ativamente do processo, podem colaborar e ajudar a construir a solução.

Dica de Leitura: Como Identificar a Maturidade em UX Design das Empresas?

A importância do Double Diamond em UX Design

Você já parou para pensar por que prefere ir no restaurante A e não no B? Ou então, por que prefere pedir comida no aplicativo X e não no Y? Quais seriam os reais motivos que levam você a fazer essas escolhas?

Uma solução para qualquer necessidade precisa ser consistente e entregar um valor, de modo que faça o usuário pedir comida no aplicativo X não somente porque o aplicativo Y não funciona.

Quando uma equipe de UX Design utiliza o Double Diamond, propondo-se a avaliar e estudar cada possibilidade, o que se tem de resultado são soluções que respondem de maneira eficaz às necessidades dos usuários. Porque explorarão de forma bem ampla os diversos problemas a serem resolvidos e levarão em consideração o maior número de variáveis possíveis.

Double Diamond faz 15 anos

O Double Diamond, com 15 anos e milhões de acessos no Google, vem para dizer a todos que design não é somente sobre projetar algo visualmente atraente.

Nesse tempo, a equipe do Design Council revisou e remodelou o Double Diamond, resultando na criação de 4 fases: descobrir, definir, desenvolver e entregar.

Mas, mesmo depois de 15 anos, o Double Diamond continua sendo não linear e flexível.

O modelo pode ser aplicado desde em pequena loja de sapatos no centro da cidade até em grandes multinacionais de tecnologia.

Muito além de desenvolver produtos, o Double Diamond traz o design de forma visível e clara, cumprindo o seu principal papel:

  • Desenvolver soluções para as necessidades de seus usuários e, como consequência, ter um impacto positivo em suas vidas.

Dica de Leitura: O Que é Design Thinking e Como Aplicá-lo em Seus Projetos?

Princípios básicos do design e do Double Diamond

No coração do Double Diamond estão 4 princípios básicos de design, que devem estar na essência de quem utiliza essa metodologia. São eles:

1) Pessoas em primeiro lugar

Sempre! O Double Diamond é desenvolvido por pessoas para pessoas. O conceito de empatia deve ser usado como mantra por todos aqueles que estão construindo as soluções transformadoras. Comece entendendo as pessoas que utilizam o produto ou serviço, suas necessidades e vontades.

2) Comunicação clara e objetiva

Coloque-se no lugar das pessoas e entenda que nem todos compreendem as coisas da mesma maneira que você. Aqui, o conceito de empatia também se faz presente, mas com a equipe envolvida no projeto.

As pessoas precisam estar confortáveis para expressar suas opiniões e ideias com clareza, com a certeza de que serão ouvidas e acolhidas.

Sem essa liberdade a criatividade fica engessada e criam-se obstáculos para o desenvolvimento do projeto.

3) Colaboração

Faça e refaça quantas vezes forem necessárias. Aproprie-se de todos aqueles que podem contribuir para a construção da solução, mesmo que não sejam afetados diretamente por ela.

Avaliar uma solução pelos olhos de ais pessoas é muito importante para o projeto. Falaremos sobre isso mais adiante.

4) Iteração sem medo e quantas vezes for necessário

Teste sempre. Quanto mais próximo da solução real for o teste, menor a probabilidade de erros. Então, busque feedbacks e refine as soluções, deixando-as cada vez mais próximas do objetivo final.

Sempre vai existir espaço para testes, respeitando as possibilidades e os recursos disponíveis para a realização dos mesmos.

Lembre-se também que testar é sempre melhor do que não testar. Mesmo você não se sentindo seguro, teste.

Relembrados os princípios do Design vamos voltar ao Double Diamond e conhecer as principais fases e como utilizar essa metodologia.

Como utilizar o Double Diamond?

Antes de começar, é importante falar do papel do líder transformador, que será responsável pelo engajamento do time durante a aplicação da metodologia.

Serão vários os momentos em que todos vocês terão que "voltar ao início". Nessa hora, entra em ação o capitão do time, que tem a missão de manter a equipe motivada, procurando sempre tirar as melhores lições de toda situação.

Outra missão importante dos líderes são os feedbacks. Afinal, o time precisa saber se está remando para o lado certo.

Por fim, o time deve ser exposto às verdadeiras condições facilitadoras; não adianta falar "todos aqui tem liberdade", se eles não sentirem o ambiente propício para tal.

Dito isso, vamos começar a entendimento de como aplicar, de fato, o Double Diamond.

Basicamente, o Double Diamond do Design Council consiste em explorar uma questão mais ampla, o que chamamos de "pensamento divergente" (o diamante abrindo) e depois focar em ações mais direcionadas, o que chamamos de "pensamento convergente" (o diamante fechando).

Mesmo sendo representado por dois diamantes, o Double Diamond não é um processo linear, podendo haver, durante seu uso, várias rodadas de pensamentos convergentes e divergentes. Isso é um dos fatores que faz a metodologia ser aplicada a vários contextos.

O processo de desenvolvimento do Double Diamond é formado por 4 fases:

  1. Descobrir;
  2. Definir;
  3. Desenvolver;
  4. Entregar.

Fase 1: Descobertas

É a hora de gerar o maior número de ideias possíveis. Aqui, a quantidade é mais importante do que a qualidade. Dessa forma, não deixe que nenhuma pessoa da equipe julgue ou repreenda qualquer ideia. Nesse momento a máxima é levantar o maior número de problemas possível. E então, somente na próxima fase, avaliar essas ideias.

Nosso cérebro não é capaz de produzir muitas ideias e julgá-las ao mesmo tempo. Então, deixe ele somente trabalhar, nessa fase, no levantamento de problemas.

Busque conhecer, da maneira mais profunda, o problema, ao invés de simplesmente assumir que ele existe. Tenha certeza que de você levante os reais problemas, as necessidades profundas, e não apenas os sintomas.

Fase 1 do Double Diamond: Descoberta

Para gerar o maior número de ideias possíveis, o ambiente deve ser propício para tal. Então, a organização também é importante.

O espaço deve ser confortável e reservado para o desenvolvimento, de modo que estimule a criatividade. Isso ajuda a equipe expor ideias, medos e opiniões. Se possível, até as paredes devem está disponíveis para serem utilizadas.

Organizado o espaço, agora passamos para o a observação.

A equipe deve ser estimulada a observar e registrar tudo, com fotos, vídeos e anotações. Eles devem ter em mente que nada deve passar despercebido por seus olhares.

Viva a experiência do usuário. Transforme-se nele. Ou, pelo menos, bem próximo dele.

Sinta essa experiência pelo tempo que achar necessário e a análise das amostras ficará mais fluida.

Termine essa fase com um brainstorming. Lembre-se: as ideias devem ser ouvidas com atenção, sem qualquer tipo de julgamento.

Dica de Leitura: Brainstorming – Técnicas Para Destravar Suas Ideias

Fase 2: Definições

Aqui, o primeiro diamante se fecha. É hora de agrupar as ideias e responder à pergunta: Qual problema vamos resolver?

Fase 2 do Double Diamond: Definição

A finalidade dessa fase é encontrar o principal desafio do projeto. Ou seja, o que é preciso resolver ou qual problema será resolvido primeiro.

Tentem levantar o motivo que está movendo todos que estão ali a encontrar uma solução: porque estão fazendo aquilo? O que pretendem resolver? O que querem melhorar?

Descubram aonde querem chegar. Ou, pelo menos, aonde não querem chegar.

Reúnam pessoas e as ouçam livremente. Estude a jornada do usuário e suas motivações. O que faz ele ir para o caminho B e não para o C?

A equipe deve escolher um caminho. Mesmo que, no meio dele, ela precise voltar. Não se esqueça que o Double Diamond não é linear.

Fase 3: Desenvolvimento

Mão na massa!

Aqui, é o segundo diamante que se abre com o desenvolvimento das possíveis soluções para os problemas que foram levantados. E somente no fim dessa etapa que deverão ser avaliadas as possibilidades para que seja encontrada a solução mais adequada.

Fase 3 do Double Diamond: Desenvolver

Para isso, descubra quais são as personas e em quais cenários elas se encontram.

O time deve estar sempre atento à quantidade de cenários criados: o ideal é que se concentrem em 3 ou 4, no máximo.

Nessa fase, os protótipos já devem ser desenvolvidos e os testes iniciados. E atenção à fidelidade dos testadores: sempre que possível, os testes devem ser realizados com usuários reais. Ou seja, pessoas que de fato terão contato com aquele produto/serviço.

Dica de Leitura: Como Criar Personas para Projetos de UX Design?

Fase 4: Entrega

Chegou a hora de entregar e finalizar o ciclo do Double Diamond no projeto. Ou não!

Como já mencionado, o processo do Double Diamond não é linear e pode começar e recomeçar várias vezes, buscando a melhoria contínua.

Essa fase consiste em realizar testes sobre as soluções que foram desenvolvidas até agora, na tentativa de entregar a melhor solução que foi encontrada naquele momento.

Fase 4 do Double Diamond: Entrega

Nessa fase os testes ainda são muito importantes. Teste, independente do números de usuários.

Lembre-se sempre que testar é sempre melhor que não testar.

Feedbacks

Não é preciso dizer que o feedback é algo que deve fazer parte de todo esse processo. As percepções devem ser ouvidas, mesmo que ninguém concorde com elas.

É por meio dos feedbacks que são encontrados os gargalos que podem ser melhorados. E lembrando que a equipe precisa se sentir livre tanto para fornecer os feedbacks quanto para recebê-los.

Além disso, continue documentando tudo, guardando desenhos, rabiscos, fotos, vídeos, todo material que foi construído no processo. Porque é bem provável que você utilize esse material ao voltar em alguma fase do diamante para buscar melhorias no seu projeto.

Por que utilizar o Double Diamond no UX Design?

A metodologia do Double Diamond procura ir a fundo no problema, considerando o maior número de possibilidades e colocando os participantes em completa imersão, fazendo surgir soluções mais completas, duradouras e, muitas vezes, muito mais rápido do que você possa imaginar.

Utilizar o Double Diamond permite que você crie projetos que realmente solucionem problemas de seus usuários.

Essa metodologia permite uma criação livre, guiada apenas pelos princípios de convergir e divergir ideias e que tem como resultado soluções que entregam valor.

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.