Segurança Psicológica: Confiança e Inclusão para Inovação e Eficiência

Você já se sentiu constrangido de ter que fazer uma pergunta ou mostrar alguma preocupação na frente dos seus colegas de trabalho? Ou ainda, já deixou de dar ideias com medo de alguém da liderança te menosprezar? Essas situações podem sugerir que há falta de segurança psicológica dentro da sua equipe. Que tal entender melhor sobre esse conceito e como podemos utilizá-lo para melhorar nossa eficiência?
Segurança Psicológica: Confiança e Inclusão para Inovação e Eficiência

A situação a seguir é mais comum do que deveria, dentro de uma empresa:

Você acabou de começar em um novo trabalho. Na primeira reunião com a equipe, você propõe uma ideia que acredita facilitar bastante os processos da área.

Nesse momento, seu líder faz pouco caso da sua proposta em tom irônico:

— Ah não, isso nunca vai dar certo. É uma ideia que nunca vai dar certo por aqui, você acabou de chegar e não conhece ainda como as coisas funcionam por aqui!

Seus colegas de trabalho riem e você, com absoluta razão, se sente constrangido e humilhado.

O que acontece depois dessa situação é que provavelmente você nunca mais vai se sentir confortável em expressar a sua opinião, ideias ou preocupações na frente dessas pessoas, com medo de uma nova retaliação.

Essa situação demonstra claramente uma falta de segurança psicológica dentro dessa equipe e que pode afetar a eficiência, a criatividade e a capacidade de inovação das pessoas.

Neste artigo, abordaremos sobre o que é segurança psicológica, por que ela é importante e como podemos promovê-la em nossas equipes!

O que é segurança psicológica?

A segurança psicológica é a crença de que não haverá punição, humilhação, vergonha ou julgamento quando compartilhamos nossas ideias, perguntas, medos e preocupações com outras pessoas.

Nesse sentido, a segurança psicológica pode — e deve — estar presente em diversos círculos sociais, sejam de amigos, família, grupos de apoio e, claro, relativos ao trabalho e à vida profissional.

Neste artigo abordaremos as questões de segurança psicológica mais relacionadas ao ambiente profissional e como elas beneficiam processos e inovações dentro das equipes e da empresa.

Inclusão, pertencimento e confiança

A segurança psicológica está altamente relacionada com os sentimentos de inclusão, pertencimento e confiança, dentro da equipe e da empresa.

É natural que as pessoas procurem a sensação de pertencerem a um grupo — no trabalho ou não — e essa inclusão do indivíduo é a base para que seja construído um ambiente de aprendizado, contribuição, inovação e resiliência.

Portanto, a segurança psicológica não existe sem um ambiente de confiança para que as pessoas se sintam livres para assumir riscos interpessoais, sem que haja qualquer tipo de retaliação pela exposição de suas ideias e opiniões.

Para citar um exemplo prático, a segurança psicológica existe quando uma pessoa se sente confiante em discordar de uma decisão, em uma reunião de equipe, expondo suas preocupações e medos, ao mesmo tempo que os seus colegas e gestor não julguem, humilhem ou envergonhem essa exposição.

Perceba que a segurança psicológica é uma via de mão dupla. É importante que haja a confiança do indivíduo em se expor, mas também é fundamental que seus pares e líderes alimentem essa confiança, abrindo espaço para discussões honestas e sem juízo.

Dica de Leitura: Design De Interfaces – 9 Dicas Para Despertar a Confiança Dos Usuários

Os 4 estágios da segurança psicológica

Para criar um ambiente psicologicamente seguro, é importante desenvolver um clima no qual as pessoas se sintam incluídas, seguras para aprender, para contribuir e para desafiar o status quo.

Nesse sentido, Timothy R. Clark, descreve em seu livro os 4 estágios para se construir a segurança psicológica:

  1. Inclusion Safety (segurança de inclusão);
  2. Learner Safety (segurança do aprendizado);
  3. Contributor Safety (segurança da colaboração);
  4. Challenger Safety (segurança do desafio).

Segurança da Inclusão

O primeiro estágio da segurança psicológica aborda uma necessidade básica dos seres humanos: a inclusão e o pertencimento.

Antes de se preocupar em criar um ambiente disposto a discutir ideias e compartilhar aprendizados, é importante desenvolver um clima em que as pessoas se sintam seguras de ser quem elas são e, mais do que isso, sintam-se incluídas dentro dos grupos e do time.

A questão da inclusão vem antes de qualquer outra necessidade, quando falamos em segurança psicológica. Quando nos sentimos parte de um time, adotamos uma identidade de unidade, um sentimento de acolhimento e a confiança de estabelecer interações sem medo ou preocupações.

Se a segurança da inclusão não existe, nos sentimos debilitados, estressados e centros de dor são ativados no nosso cérebro.

Segurança do aprendizado

O estágio de segurança do aprendizado atende as necessidades de aprender e crescer.

Em um primeiro momento, podemos avaliar o aprendizado como sendo algo racional e intelectual, mas a verdade é que há muitas questões emocionais envolvidas.

Quem nunca se sentiu com medo de levantar a mão na sala de aula para fazer uma pergunta? Muitas vezes sentimos vergonha e preocupação de parecermos bobos diante de outras pessoas.

Nesse sentido, criar segurança do aprendizado é amenizar a inibição, a ansiedade e qualquer outro sentimento negativo que possa existir durante o processo de aprender.

Nesse estágio da segurança psicológica, nos sentimos mais confiantes em tentar, testar e errar. E isso é fundamental dentro de um grupo que trabalha com desenvolvimentos e inovações.

Segurança da colaboração

Segurança da colaboração diz respeito às nossas necessidades de colaborar e fazer a diferença em determinada situação.

Após o aprendizado, sentimos a necessidade de aplicar a teoria na prática e, de alguma forma, contribuir para o crescimento e desenvolvimento de algum projeto ou empreendimento dentro da empresa ou equipe.

Nesse sentido, é importante criar um ambiente de confiança, onde os líderes e gestores empoderem os seus funcionários, para que eles se sintam livres para utilizar suas habilidades e o máximo de seu potencial.

Quando há falta de segurança da colaboração, geralmente encontramos o microgerenciamento por parte da gestão. Nessa situação, os colaboradores se sentem minados e sufocados, não conseguindo explorar ao máximo as suas capacidades e não sentem que colaboram com a empresa, projeto ou equipe.

Segurança do desafio

O último estágio da segurança psicológica está relacionado à confiança de desafiar o status quo.

Nesse sentindo, a segurança do desafio permite que as pessoas façam questionamentos para melhorar os processos, produtos, projetos ou o que quer que seja.

Quando criamos um ambiente com esse tipo de segurança, não há espaço para a retaliação de ideias ou para o medo de ferir reputações.

Portanto, é neste último estágio onde a criatividade e inovação transitam sem obstáculos.

Por que a segurança psicológica é importante?

Quando entendemos a definição básica de segurança psicológica, já conseguimos imaginar a sua importância no nível do indivíduo.

No entanto, criar um ambiente seguro para a discussão de ideias também é bastante benéfico para a empresa.

Nesse sentido, a segurança psicológica permite:

  • um ambiente mais propício para rápidas inovações;
  • extrair o máximo dos benefícios da diversidade das equipes;
  • mais resiliência e adaptabilidade às mudanças;
  • uma cultura voltada para a solução de problemas;
  • incentivar a criatividade;
  • melhorar a qualidade de vida dos colaboradores;
  • aprimorar a comunicação e os relacionamentos.

Contudo, é importante lembrar que esses benefícios não são sobressalentes, ou seja, a falta da segurança psicológica não implica só na falta das vantagens, mas também no prejuízo do sistema.

Portanto, não se preocupar com a segurança psicológica, de maneira geral, implica na falta de produtividade, inovações, criatividade e bem-estar das pessoas.

Dica de Leitura: KPIs em UX Design – Por Que Precisamos de Indicadores?

Inovação e segurança psicológica andam juntas

Um dos benefícios mais importantes da segurança psicológica é a sua ajuda na implementação de ambientes eficientes e propícios para a inovação.

Um estudo feito por Yuwen Liu e Robert T. Keller pôde comprovar que a segurança psicológica incentiva os times de Pesquisa e Desenvolvimento a discutir, debater e tomar inciativa contra paradigmas das tecnologias existentes.

Nesse sentido, um time de Pesquisa e Desenvolvimento com alto grau de confiança entre si e com alto percentual de segurança psicológica possui alta performance nas atividades, no compartilhamento de conhecimento e no processo de desenvolvimento de novas tecnologias.

Portanto, garantir a segurança psicológica é fundamental para que empresas e times consigam se desenvolver e promover grandes inovações.

Uma pesquisa do Google sobre a eficiência dos seus times

Em 2015, o Google efetuou uma pesquisa interna que tinha como objetivo responder a seguinte pergunta: O que faz um time ser produtivo no Google?

Depois de coletar dados e informações de 180 equipes, o time de pesquisa do Google utilizou modelos estatísticos para encontrar fatores que justificassem a alta ou baixa produtividade dos times.

O resultado da pesquisa mostrou que o mais importante para a produtividade de uma equipe não diz respeito a quem está no time, mas sim como os membros trabalham e interagem entre si.

Nesse sentido, o time de pesquisa identificou 5 fatores-chave que contribuem para a produtividade e eficiência das equipes que são, em ordem de importância:

  1. Segurança Psicológica: a percepção do indivíduo sobre um ambiente seguro para expor opiniões e ideias sem sofrer retaliação;
  2. Confiabilidade: em times confiáveis, o trabalho é feito dentro do prazo e com qualidade;
  3. Estrutura e clareza: os membros da equipe devem ter claro quais são as expectativas, deveres e responsabilidades do seu trabalho, bem como as consequências de seus resultados;
  4. Significado: enxergar um propósito no trabalho é fundamental para a produtividade;
  5. Impacto: a percepção de que o seu trabalho está fazendo a diferença é importante para as pessoas e para o time.
Fonte: re:Work with Google

Apesar do objetivo do estudo não ter sido a importância da segurança psicológica, encontrar esse fator-chave como sendo fundamental para a produtividade das equipes é bastante relevante para entendermos a dimensão dos seus benefícios.

Lembrando que, de acordo com a pesquisa, a segurança psicológica é o fator mais importante identificado e é a partir dele que os demais fatores são construídos e consolidados nas equipes e nas empresas.

Portanto, a pesquisa do Google conseguiu identificar que um ambiente de confiança e inclusão tem efeitos positivos sobre a produtividade e eficiência das equipes.

Como medir a segurança psicológica de um time?

Se você é um líder ou diretor de uma empresa — ou até mesmo o presidente/ fundador — é fundamental que se preocupe com a questão da segurança psicológica. Tanto para manter o bem-estar dos seus colaboradores, quanto para promover um ambiente criativo e inovador.

A primeira premissa que você deve ter em mente é que a sua percepção sobre o ambiente não necessariamente é a mesma percepção da sua equipe — adaptando aqui a máxima do UX Design que diz "você não é o seu usuário".

Portanto, não basta "achar" que o ambiente está seguro psicologicamente, é necessário coletar dados que possam embasar as argumentações e as decisões.

Nesse sentido, a maneira mais simples e direta de entender sobre a segurança psicológica da sua empresa ou equipe é efetuando uma pesquisa sobre o tema.

Amy Edmondson, uma cientista comportamental, indica algumas perguntas que podem ser feitas para avaliar qual o grau de segurança psicológica:

  1. Se você cometer um erro, outros apontam o dedo para você;
  2. Os membros da equipe conseguem trazer problemas e questões difíceis para discussão;
  3. As pessoas do time às vezes rejeitam outras por serem diferentes;
  4. É seguro assumir riscos nesta equipe;
  5. É difícil pedir ajuda para os colegas;
  6. Ninguém da equipe vai, deliberadamente, agir de forma a minar meus esforços;
  7. Meus talentos e habilidades são valorizados nesta equipe.

A ideia é promover essa pesquisa e pedir para que as pessoas respondam se concordam ou não concordam com as frases acima.

Se quiser, pode utilizar a escala Likert para captar as nuances que existem além do "concordo" e "discordo".

Além disso, você pode criar e alimentar com outras perguntas a sua pesquisa, mas tenham sempre em mente os modelos de questões indicados por Edmondson.

Após a coleta dos dados, utilize métricas para analisar os resultados e calcular o percentual de segurança psicológica no qual a sua equipe se encontra.

Dica de Leitura: OKR — Defina, Acompanhe e Alcance seus Objetivos

Promovendo a segurança psicológica

Como visto até agora, a segurança psicológica é muito importante para criar um ambiente de confiança propício para a criatividade, inovação e produtividade das equipes.

No entanto, muitas pessoas e empresas ainda não estão familiarizadas com este conceito ou com os benefícios que ele traz.

Nesse sentido, vamos enumerar algumas práticas que podem ser adotadas, a fim de promover a segurança psicológica, pela empresa, pelos líderes e pelos colegas de equipe.

Como as empresas podem promover a segurança psicológica?

As empresas, de maneira geral, possuem a possibilidade de efetuar mudanças mais profundas em termos de cultura organizacional. Nesse sentido, é importante que se tenha uma preocupação com a segurança psicológica pelo lado da organização.

Dessa forma, a Mckinsey descreveu algumas ações que podem ajudar a disseminar e a mudar o comportamento e mentalidade dos colaboradores, a fim de aprimorar o clima organizacional.

1) Desenvolvimento de sistemas de treinamentos para a liderança

Mais eficiente do que promover treinamentos pontuais, a empresa deve investir em sistemas de treinamento que visam desenvolver a liderança, não somente em habilidades técnicas, mas, principalmente, comportamentais e humanas — e obviamente considerar a segurança psicológica.

É muito difícil mudar um comportamento, portanto, treinamentos pontuais não são muito eficazes para construir mudanças profundas na mentalidade e na instalação da segurança psicológica.

A empresa deve implementar treinamentos que incentivem o aprendizado e o crescimento dos líderes para que eles possam implementar esses aprendizados em suas equipes, promovendo uma mudança de cultura e pensamento, de forma mais capilar.

2) Investimento em treinamentos imersivos, emocionais e sensoriais

O conhecimento promovido através de treinamentos imersivos e emocionais tendem a causar maior impacto e a permanecer por mais tempo na mente das pessoas.

Portanto, um treinamento não deve ser somente focado em seu conteúdo, mas deve contemplar também questões sensoriais para ilustrar situações e causar momentos de catarse.

3) Criar mecanismos para que os aprendizados se tornem parte do dia a dia

Não basta apenas treinar os seu líderes e demais funcionários em segurança psicológica se depois não são construídos mecanismos para favorecer a implementação desses aprendizados.

Nesse sentido, a empresa deve efetuar um sistema de mudanças, com o intuito de promover ações que refletem os aprendizados dos treinamentos.

Como os líderes podem promover a segurança psicológica em seus times?

Líderes e gestores podem promover a segurança psicológica de seus times criando um clima, comportamento e mentalidade que favoreçam a confiança e inclusão.

Voltando ao estudo do Google, a pesquisa identificou que os líderes que possuem as seguintes habilidades e características conseguem promover com mais facilidade e eficiência a segurança psicológica de seus times:

  • Empoderam o time e não fazem microgerenciamento;
  • Prezam pelo sucesso pessoal e profissional dos colaboradores;
  • Voltados para o resultado;
  • Bons comunicadores;
  • Ajudam no desenvolvimento de carreira dos colaboradores;
  • Possuem habilidades que ajudam a aconselhar o time;
  • São fortes tomadores de decisão.

Além dessas características, existem algumas ações que podem ajudar o líder/ gestor a implementar um ambiente seguro para o seu time:

  1. Reunião de retrospectiva dos desafios: promover reuniões para recapitular os últimos desafios para entender as dificuldades, os acertos e possíveis insights para aperfeiçoar os trabalhos;
  2. Criar empatia entre os membros: promover pairing entre diferentes funções ajuda os membros a entenderem o trabalho do outro e, dessa forma, criar empatia sobre as outras funções;
  3. Feedbacks: aprender a dar e a receber feedbacks constantemente;
  4. Incentivar interações fora do trabalho: promover relacionamentos fora do trabalho para incentivar a união da equipe.

Dica de Leitura: Product Manager — Negócios, Tecnologia e User Experience

Como os colegas de equipe podem promover a segurança psicológica?

É claro que a empresa e a liderança possuem papel muito importante na implementação e disseminação da segurança psicológica.

No entanto, é importante também entender que os colegas de trabalho e membros das equipes também têm papel fundamental na manutenção de um ambiente de confiança.

Não adianta a proposta da mudança vir de cima, se a base também não vê valor e não se compromete com essas novas mentalidades.

Nesse sentido, como membro de uma equipe, é importante pensar em ações/ atitudes como:

  • Promover a comunicação, ouvindo os colegas, sem julgamentos, trazendo as questões para debate e levando em considerações as emoções e valores de cada um;
  • Compartilhar as falhas e erros, reconhecendo que eles são importantes para o crescimento e aprendizado;
  • Utilizar da gentileza quando expressar elogios, gratidão ou decepção;
  • Requisitar ajuda e ajudar sempre que solicitado;
  • Encorajar a gentileza e gratidão por entre a equipe;
  • Chamar a atenção quando houver atitudes que ferem a segurança psicológica da equipe.

Times de UX Design e a segurança psicológica

Times balanceados e multidisciplinares são essenciais nas empresas e na área de UX Design. Pessoas diferentes, com habilidades diversas, trazem mais inovações e criatividade para a solução de problemas.

No entanto, junto com os benefícios, um time multidisciplinar também encara um grande desafio que surge justamente a partir de seu diferencial competitivo: as pessoas diferentes também têm opiniões diferentes.

Nesse sentido, organizar um time de UX Design requer também uma preocupação com a segurança psicológica.

Quando trabalhamos com pessoas com o mesmo background, mesma função e visão, fica mais fácil discutir ideias porque a tendência é que o entendimento e a empatia sejam maiores.

Por outro lado, quando trabalhamos com pessoas de diferentes backgrounds, podemos ter a sensação de estarmos interagindo com estrangeiros. Não conhecemos sua cultura, seus hábitos, seus valores e suas ideias. E em um primeiro momento isso pode causar bastante estranheza, preconceito e julgamento.

Portanto, para garantir a eficiência de um time multidisciplinar em UX Design é importante levar em consideração todas as ações e atitudes que ajudarão a implementar um ambiente de confiança e de segurança psicológica.

No final do dia, a diversidade deve trazer mais benefícios do que prejuízos, dentro de um time e de uma empresa. Dessa forma, o esforço para criar confiança e segurança é fundamental para colher bons frutos no futuro.

Não podemos esquecer que a inovação e a segurança psicológica andam de mãos dadas sempre.

Dica de Leitura: Por Que Times Balanceados São Importantes em UX Design?

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.