Desk Research: Como Efetuar Uma Pesquisa Secundária

Em Product Design, a pesquisa é uma etapa bastante importante para garantir o sucesso do desenvolvimento do produto ou interface. No entanto, essa fase pode necessitar de bastante investimento, de tempo e dinheiro. Como alternativa, podemos realizar uma pesquisa secundária, a Desk Research. Entenda, neste artigo, o que é uma Desk Research e como você pode realizá-la.
Desk Research: Como Efetuar Uma Pesquisa Secundária

Pesquisas são recursos fundamentais utilizados em diferentes mercados e profissões. Em UX/UI Design, efetuar uma pesquisa é essencial para entender exatamente as necessidades do usuário e poder desenvolver um produto mais eficiente.

No entanto, é bastante comum, dentro de uma empresa, encontrar alguns obstáculos para conseguir efetuar uma boa UX Research. As dificuldades mais comuns são: orçamento e tempo.

Efetuar uma pesquisa do zero requer bastante investimento de tempo e de dinheiro. Em um ambiente dinâmico, às vezes, esses dois recursos podem não estar disponíveis.

Dessa forma, como podemos efetuar uma pesquisa se não temos tempo ou dinheiro suficiente?

Continue neste artigo para entender o que é uma Desk Research e como este método é útil quando há pouco dinheiro ou tempo para realizar uma pesquisa.

O que é Desk Research?

Desk Research — ou pesquisa secundária — é um método no qual você procura e reúne informações de documentos já existentes para adquirir conhecimento sobre um determinado tópico.

Para isso, a Desk Research baseia-se em dados secundários: informações que são coletadas a partir de pesquisas feitas para outros projetos, por outras pessoas.

Portanto, a Desk Research consiste em efetuar pesquisas sobre pesquisas, ao invés de conduzir um estudo próprio com observação de campo, entrevistas, testes e etc.

Por que usar a Desk Research?

Por ser um método de pesquisa, a Desk Research deve ser utilizada antes de começar qualquer projeto de Product Design. Seja um protótipo ou um teste de usabilidade, por exemplo.

Nesse sentido, a pesquisa secundária tem o objetivo de qualquer pesquisa: criar conhecimentos que ajudem na tomada de decisão, no caso, de um projeto de UX/UI.

Portanto, utilizar a Desk Research, em termos de objetivos, não são tão diferentes de uma pesquisa primária.

Dica de Leitura: 10 Dicas para Preparar e Conduzir um Teste de Usabilidade

Quais as diferenças entre a pesquisa primária e a pesquisa secundária

Se os objetivos de uma pesquisa primária e secundária são os mesmos — agregar informações e conhecimento sobre um objeto de estudo — o que as torna diferentes uma da outra?

A pesquisa primária é uma pesquisa em primeira mão, customizada para suprir exatamente as necessidades do projeto. Dessa forma, seus resultados pertencem aos pesquisadores que a conduziram. Além disso, a pesquisa primária é feita em cima de dados crus, os quais precisam ser tabelados e filtrados para poderem ser analisados e reportados.

Em contrapartida, a pesquisa secundária não pertence aos seus pesquisadores, por ser uma coletânea de dados a partir de pesquisas primárias. Logo, a Desk Research é baseada em dados já filtrados e previamente analisados.

A pesquisa primária, ainda, é um método mais custoso e demorado, enquanto que a pesquisa secundária é mais barata e rápida de ser realizada.

Aonde encontrar dados para a Desk Research?

Apesar de ser um método mais rápido e barato, existem alguns cuidados essenciais a serem tomados quando efetuar uma Desk Research.

Uma das preocupações principais é encontrar e utilizar fontes confiáveis de pesquisas e informações.

Apesar de termos à nossa disposição uma infinidade de materiais que podem ser acessados pela internet, não quer dizer que todas essas informações sejam de qualidade.

Além disso, a internet não é a única fonte possível de informação para realizar a Desk Research.

Produtos já existentes no mercado

Um recurso que pode ser utilizada como fonte de Desk Research é a observação de produtos já existentes no mercado.

Nesse sentido, você pode efetuar a pesquisa contemplando produtos antigos da própria empresa onde trabalha.

Observe os conceitos, as interações e as experiências que esses produtos proporcionam. Como fonte inicial, essa análise pode ser bastante conveniente.

Conhecimentos internos da organização

Se você trabalha em uma empresa, provavelmente conseguirá encontrar pesquisas e análises feitas no passado.

Tais informações e dados são também bastante interessantes para entender as ideias, oportunidades e dificuldades que foram enfrentadas em projetos passados e que podem servir como ponto de partida para a sua proposta.

Além disso, procure as pessoas responsáveis por esses dados, se possível, e converse com elas sobre o que fizeram e sobre o que você pretende fazer.

Em muitos casos, essa pesquisa interna ajuda a clarear pontos essenciais, uma vez que foram aplicados no mesmo negócio.

Dica de Leitura: O que é Business Design?

Pesquisas de fontes externas

Pesquisas de fontes externas talvez sejam as fontes de Desk Research mais comuns e conhecidas.

Como já alertamos, é importante entender quais são fontes confiáveis para coletar informações para a sua pesquisa.

Com isso em mente, como fontes de pesquisas externas, você pode considerar:

Dados disponíveis na internet

A internet é a fonte de informação mais popular e fácil que existe. Com apenas um clique, você consegue baixar qualquer dado ou pesquisa que quiser.

Apesar de muita informação estar disponível de forma gratuita, existem sites de empresas que vendem informações e relatórios. Como pode ser o caso de sites de empresas governamentais ou não governamentais.

Nesse sentido, cabe ao responsável pelo projeto, ou pela pesquisa, determinar qual critério adotar para efetuar a Desk Research com dados da internet.

É importante ressaltar que deve-se ter cuidado ao confiar em dados coletados da internet. Como regra, é essencial sempre procurarmos sites confiáveis e com autoridade no assunto.

Por exemplo, no caso de pesquisas e dados sobre usabilidade, é bastante comum procurarmos informações no site da Nielsen Norman Group. Eles são os pais da usabilidade e possuem autoridade e reputação no mercado.

Bibliotecas

Talvez as bibliotecas acabem sendo subestimadas em tempos onde a internet domina o mundo da informação.

No entanto, as bibliotecas são excelentes fontes para efetuar a sua Desk Research. Elas não somente contam com uma grande quantidade de livros, mas também com artigos e pesquisas de diversos autores.

Você pode utilizar bibliotecas públicas da sua cidade ou, ainda, de universidades.

Instituições de ensino

Além de utilizar a biblioteca das universidades, você pode procurar pesquisas mais específicas conduzidas por alunos ou pelos professores das instituições.

Como regra geral, as instituições de ensino conduzem diversas pesquisas primárias e que podem ser solicitadas e utilizadas como Desk Research por empresas.

Mídia e informações comerciais

A Desk Research também pode utilizar jornais, revistas e até mesmo informações divulgadas em outras mídias como TV ou rádio.

No entanto, é sempre importante ter cautela ao usar e coletar esse tipo de informação porque ela é, geralmente, mais superficial e com caráter informacional para o público. Basear-se somente em dados da mídia pode trazer informações enviesadas e pouco aprofundadas. Contudo, pode ser um bom começo para sua Desk Research.

Passo a passo para conduzir a Desk Research

Para efetuar a Desk Research você precisa levar em consideração algumas etapas básicas para garantir qualidade e eficiência.

Nesse sentido, vamos descrever um pequeno passo a passo que vai te auxiliar na empreitada pela Desk Research.

É claro que conforme você for adquirindo experiência com esse método de pesquisa, você pode adaptar etapas para deixá-la mais aderente ao seu jeito de trabalho. No entanto, nunca deixe para trás algum dos passos a seguir.

1) Defina o objetivo da sua pesquisa

O ponto principal antes de começar a pesquisa é identificar qual o objetivo dela. O que queremos saber através da Desk Research? Qual pergunta queremos responder?

Sem um objetivo definido, você não saberá se uma informação será válida ou não para a sua pesquisa; você perderá o foco com facilidade; e gastará tempo de forma desnecessária.

Nesse sentido, os objetivos da sua pesquisa podem girar em torno de:

  • um número: o objetivo da pesquisa pode ser encontrar 5 artigos de diferentes fontes ou, então, coletar as informações de 20 entrevistas com usuários já feitas;
  • uma suposição: aqui, seu objetivo é encontrar argumentos e informações que corroborem com a sua hipótese. No entanto, procure também informações que podem refutar a sua suposição.

Dica de Leitura: O Que Você Precisa Saber Sobre Protótipos?

2) Mapeie as fontes pelas quais você efetuará a pesquisa

Você vai usar somente fontes da internet? Ou vai também utilizar bibliotecas públicas? Vai conversar com as pessoas da sua empresa também?

Mapear as fontes que você pretende utilizar poupa tempo e evita que você perca o foco da pesquisa.

Nessa etapa, identifique quais serão as fontes que, provavelmente, lhe trarão melhores resultados. Lembre-se de ter um plano B, também. Por exemplo, caso você não encontre todas as informações em sites da internet, saiba qual a próxima fonte confiável que você deve utilizar.

3) Coloque um prazo

Trabalhar com prazos evita com que você perca o foco durante o seu trabalho de pesquisa.

Determine se você irá investir, horas, dias ou algumas semanas para efetuar a sua Desk Research.

No entanto, lembre-se de que temos a tendência de utilizar todo o prazo que nos é concedido. Ou seja, se colocamos 1 mês de prazo em um trabalho que podemos efetuar em 1 semana, levaremos todo o mês para fazê-lo porque procrastinaremos e produziremos menos durante esse período.

Dessa forma, proponha prazos realistas para ajudar na sua produtividade e na eficiência da sua pesquisa.

4) Faça a pesquisa

Não há segredos nesta etapa. Aqui, você irá efetuar a pesquisa, tendo em mente seu objetivo, o prazo e utilizando as fontes consideradas confiáveis.

Você pode utilizar o método que achar melhor para identificar e reunir os dados e informações importantes para a sua pesquisa.

Você pode fazer um resumo, fichamento ou qualquer outro meio com o qual você esteja acostumado.

Uma questão importante para ser levada em consideração durante o processo de pesquisa é buscar diversas visões sobre o mesmo problema. Não caia no chamado viés de confirmação, onde você coleta dados apenas que confirmem a sua suposição.

Procure informações que possam contradizer as ideias iniciais para trazer outras visões que serão importantes no momento de análise.

Dica de Leitura: O Que É Viés Cognitivo e Como Ser Imparcial Em Seus Projetos de UX Design?

5) Analise os dados

Uma etapa bastante importante do Desk Research é o processo de análise dos dados coletados.

Depois de efetuar a pesquisa, leia as informações e analise os dados que você coletou. Vá mais a fundo no seu estudo, compare os resultados das diversas fontes que você utilizou e defina a importância de cada um deles.

Em seguida, verifique se os resultados da sua pesquisa responderam as perguntas e atenderam ao objetivo proposto inicialmente.

Caso contrário, refaça a etapa de pesquisa, ou ainda, verifique se o seu objetivo está coerente ou precisa ser alterado.

Nesta etapa, formalize as análises que você fizer. Faça um relatório ou um fichamento para organizar sua avaliação.

Vantagens e desvantagens da Desk Research

Vantagens

  • Definitivamente, a Desk Research é mais barata de ser realizada do que uma pesquisa primária. Dessa forma, caso a sua empresa não possua orçamento para efetuar uma pesquisa, a Desk Research é uma boa solução;
  • Da mesma forma com que é menos custosa, a Desk Research também tem a vantagem do tempo. Se comparada com a pesquisa primária, a pesquisa secundária é bem mais rápida de ser efetuada;
  • A grande disponibilidade de informações faz com que a Desk Research seja mais fácil de ser efetuada.

Desvantagens

  • Uma das principais desvantagens da Desk Research é o desafio de encontrar fontes confiáveis de informação. Se a pesquisa é feita pela internet, é preciso ter bastante cautela com sites e artigos que serão selecionados;
  • Mesmo escolhendo fontes confiáveis de dados, nem sempre é possível que seus relatórios e pesquisas estejam atualizados e contemplem informações mais recentes;
  • Por ser mais rápida e mais barata, a Desk Research pode criar a falsa impressão de que é o melhor método a ser utilizado. No entanto, é importante entender que pesquisas primárias também são relevantes e que possuem mais foco e objetividade para atender as necessidades da empresa.

Todo método, ou ferramenta, possui seus prós e contras. É preciso avaliar o momento em que você está para poder decidir se a Desk Research é o recurso mais adequado para o seu projeto.

Dica de Leitura: 6 Princípios da Persuasão para Considerar em Seus Projetos

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.