Interação
Landing Page: Design Para Conversão
Lista de conteúdos
Interação

Landing Page: Design Para Conversão

Landing Page

Você sabe o que é uma Landing Page? Dentre tantas informações que você precisa passar para o usuário, às vezes você tem que conduzi-lo a uma ação específica que permita a empresa monitorar o resultado dessa ação.

A Landing Page (LP) é uma página autônoma criada para fazer exatamente isso.

Nesse artigo explicaremos tudo sobre Landing Page e o que você pode fazer para otimizar a sua. Continue lendo para saber como aumentar sua taxa de conversão!

O que é uma Landing Page?

landing page

Uma Landing Page (LP) em tradução livre significa “Página de Pouso” ou “Página de Aterrissagem”. Dessa forma, uma LP é onde o usuário chega após clicar em um link — no email, Google, ou qualquer outro meio digital.

A Landing Page deve ser uma página independente, criada especificamente para uma campanha de marketing. Ou seja, ela não faz parte do seu site.

Assim que os usuários chegarem na sua LP, eles são incentivados a realizar uma ação, como preencher um formulário de registro ou comprar seus produtos.

Para a eficácia de uma Landing Page, ela deve incentivar os visitantes a realizar apenas uma dessas ações, aumentando assim, as chances de conversão. Se o usuário realizar a ação desejada, a página conseguiu convertê-los.

Outro fator crucial para conversão, é a otimização constante através de testes. Não fique adivinhando o que seus visitantes preferem, utilize ferramentas como mapas de calor e eye tracking (rastreamento ocular) para avaliar o comportamento do visitante em sua página.

Os insights gerados a partir dessas ferramentas ajudam a melhorar o design, o CTA e, claro, aumentar seus resultados.

Para que uma LP possa traduzir a ‘cara’ da empresa, é imprescindível ter um entendimento claro sobre o que a marca representa e sua proposta de valor.

Dica de leitura: Style Guide: Como Desenvolver o Guia de Estilo da Sua Interface?

Call-to-action

As Landing Pages são projetadas com um único foco ou objetivo, conhecido como Call-to-action (CTA).

É esse foco que faz da Landing Page a melhor opção para aumentar as taxas de conversão de suas campanhas de marketing e diminuir o custo de venda ou de aquisição de um lead.

A principal métrica de sucesso de um Call-to-action é o CTR (Click-through Rate ou Taxa de Clique). O CTR deve responder a seguinte pergunta: De tantas pessoas que visualizaram o anúncio, quantas clicaram?

Assim, você consegue medir a eficiência de uma campanha.

Dica de leitura: Investigando Problemas Como UX Designer

Tipos de Landing Page

tipos de landing page

Existem 2 tipos de Landing Pages, baseados no objetivo principal da empresa:

  1. Geração de leads
  2. Ação clicável

1) Geração de Leads

Quando o propósito da empresa é gerar leads, a Landing Page será usada para conquistar contatos de clientes em potencial.

Dessa forma, o objetivo da página é capturar dados do usuário; como nome, endereço de email ou outra informação que possa ser relevante para a empresa, de acordo com sua necessidade.

Os dados coletados permitirão que a empresa estabeleça um contato com o público-alvo, e consequentemente, avance no funil de vendas.

Agora, reflita comigo: tente lembrar da última vez em que deixou seu contato/email em alguma página e outra ocasião em que preferiu não compartilhar seus dados. O que te levou a fazer isso am ambas ocasiões?

Geralmente, quando um site nos pede alguma informação, nosso instinto é ignorar, desistir ou fechar a página.

Portanto, além de um formulário, a página para capturar leads deve deixar claro o que o visitante receberá em troca por enviar seus dados.

Dessa forma, para garantir que visitantes deixem seus dados, ofereça algo que apresente valor a eles. Pode ser um manual, um modelo de planilha ou um guia em determinado assunto.

2) Ação Clicável

O ponto de destaque desse tipo de Landing Page são os botões de CTA. Assim, quando os usuários clicarem no CTA, serão redirecionados para uma página onde poderão concluir a ação desejada.

Um botão que diz “Agende sua demonstração” pode levar visitantes a uma página de agendamento, “Comprar agora” redirecionaria para uma página de checkout e assim por diante.

Landing Pages de ação clicável são muito úteis em funis de e-commerce. Elas podem ser usadas para descrever um produto ou oferecer detalhes que encantem os visitantes até que eles estejam mais perto de tomar uma decisão de compra.

Dica de leitura: O Que é Design Centrado no Usuário e Como Aplicá-lo no Dia a Dia?

Por que as LPs são tão boas em converter?

A Landing Page aparece depois que os clientes em potencial no topo do funil clicam num link em um anúncio, e-mail ou em qualquer outro lugar na web. É onde a conversão (como uma compra, inscrição ou registro) ocorrerá.

Dessa forma, ela já está qualificando o lead, pois o usuário só irá clicar no link se estiver de fato, interessado.

Porque a sua home não deve ser a Landing Page

Enquanto uma página inicial contêm inúmeras distrações para os visitantes, a Landing Page tem um único foco apenas.

O site mostra sua marca, permite que as pessoas explorem seus produtos, além de oferecer informações adicionais sobre a empresa e seus valores.

É um lugar onde visitantes possuem diversas opções — podem se candidatar a uma vaga, ler comunicados da empresa, e tirar qualquer dúvida sobre um produto ou serviço.

Mas os usuários não necessariamente farão uma compra, e isso não te traz resultados. Não está convencido ainda?

Conforme estudos comprovam, muitos CTAs diferentes podem gerar dúvida ao usuário — e a indecisão sempre o afastará da decisão de compra. Isso demonstra um fenômeno conhecido como paralisia de análise, onde muitas opções acabam resultando em nenhuma tomada de decisão.

É por isso que os profissionais de marketing sempre usam uma Landing Page específica como destino de seu tráfego.

Ter menos links em sua Landing Page aumenta as conversões, pois há menos links que podem dispersar a atenção do usuário, e afastá-los da Call-to-action.

Dica de leitura: KPIs em UX Design: Por Que Precisamos de Indicadores?

Como melhorar a usabilidade da sua LP

usabilidade Landing page

Quando falamos em experiência do usuário, até mesmo uma mudança pequena pode se tornar uma grande vantagem para a empresa.

As Landing Pages precisam fornecer as informações necessárias para os usuários tomarem uma decisão e mostrar claramente o caminho a seguir.

Compilamos abaixo algumas práticas para aumentar as taxas de conversão da sua Landing Page e te deixar em dia com as práticas do mercado:

1) Não deixa seu cliente perdido: IA

Deixe claro tudo que o usuário precisa saber com o mínimo esforço da parte dele. A experiência do usuário da sua Landing Page deve ser simples, intuitiva e conter resposta para qualquer pergunta que o visitante possa ter.

Para garantir que seus usuários não fiquem confusos com a arquitetura de informação do seu site, você deve primeiro compreender a maneira como pensam.

A arquitetura da informação (Information Architecture) é a maneira como você organiza e estrutura o conteúdo de uma página, geralmente representado pelo seu menu principal.

Existem dois ótimos métodos para melhorar a arquitetura de informações, melhorando assim a experiência do usuário.

  • Card sorting: é um método de pesquisa que permite entender o modelo mental dos usuários, e compreender como interpretam e categorizam as informações encontradas em seu site. Isso permite com que você descubra como agrupar e rotular seu conteúdo, de um modo que faça sentido para seus usuários, facilitando a navegação.
  • Tree testing: é uma ferramenta que informa com que facilidade os usuários podem encontrar informações em seu site. É um método popular para testar a eficácia e a intuitividade da arquitetura da informação. Basicamente, é a classificação de cartões reversa, usada para verificar os resultados obtidos com a classificação de cartões.

2) Oferta deve ser clara

Os visitantes devem ser capazes de explicar — sem dificuldade — o produto ou serviço que a empresa está anunciando.

Portanto, a proposta de valor deve ser claramente comunicada: usuários devem descobrir rapidamente sobre o que é a página, como ela pode ser útil, como o produto ou serviço funciona e como navegar para a ação seguinte.

Todas as informações necessárias para tomar uma decisão devem ser abordadas. Isso pode incluir dúvidas ou hesitações sobre preços, frete, informações sobre a política de devolução ou garantias.

3) Não coloque muito texto

Se a Landing Page estiver cheia de texto, os usuários não conseguirão encontrar rapidamente o que estão procurando. Se isso acontecer, a probabilidade é de que desistam.

Apenas 16% dos usuários lêem cada palavra, enquanto 79% ‘escaneiam’ rapidamente o texto. Uma boa prática é não fazer um parágrafo com mais de 3–4 linhas, e subtítulos descritivos a cada 2 parágrafos.

A Nielsen Norman Group descobriu que um copywriting conciso, escaneável e objetivo leva a um aumento de 124% na usabilidade.

Portanto, lembre-se de manter o texto simples e direto ao ponto.

4) Mantenha o formulário breve

Se o objetivo da campanha for gerar leads, você vai precisar de um formulário. Neste caso, peça apenas informações indispensáveis, para não afugentar os visitantes.

Mensagens de confirmação, erro de validação de caracteres, rótulos intuitivos, e microcopy são outros fatores muito importantes.

landing page formulário

4) Aposte no título

O título é a primeira coisa que o visitante lê ao chegar na Landing Page, e é sua oportunidade de cativar e encantar. Ele deve ser claro, relevante e tocar no principal benefício da sua oferta.

Não esqueça que o título também deve corresponder com a expectativa do seu público-alvo, se eles chegaram na LP através de um anúncio, certifique-se de que a mensagem esteja alinhada com o mesmo.

5) Não esqueça do subtítulo

Aproveite os subtítulos para comunicar informações mais específicas. Eles facilitam a leitura escaneável e te dão mais espaço para complementar o título principal.

6) Design

Processamos os recursos visuais muito mais rápido do que o conteúdo. Isso significa que o design da Landing Page é fundamental para sua reputação. Ele deve parecer profissional e confiável, não com cara de Spam.

O elemento mais proeminente na sua página deve ser o mais importante: reflita sobre o tamanho, posicionamento e cor dos elementos. A oferta e seu apelo à ação devem ter uma classificação mais alta na hierarquia visual.

Evite um fim da página falso: fundos falsos acontecem quando há uma ilusão de que a página está completa, apesar de haver mais conteúdo abaixo. Esteja atento às áreas da sua página que parecem um final lógico e adicione dicas visuais.

Embora quase todos estejam acostumados a continuarem rolando a página pra baixo, queremos ter certeza de motivá-los a continuar rolando.

dica visual

7) Benefícios ganham de características

As características contam, mas os benefícios impulsionam sua oferta e vendem. Portanto, foque no benefício, não nas características.

Mostre o que seu cliente ganhará com o produto ou serviço. Ao invés de anunciar sobre as propriedades específicas de um detergente diga: “Seu copo sem manchas”.

Assim, os recursos (especificações técnicas, detalhes, materiais ou composição) são importantes para o contexto e a tomada de decisões, mas procure traduzi-los em benefícios.

Eduque seu público-alvo em ambos, mas encontre um equilíbrio com base no que ressoará melhor com os seus usuários.

8) Use técnicas para aumentar a conversão

Os incentivos motivam as pessoas a agir agora, e não deixarem para mais tarde. Faça com que sua oferta pareça irresistível utilizando alguma técnica de persuasão que seja relevante para sua proposta de valor.

  • Urgência: Usado para motivar as pessoas a agirem agora. Ex: “Oferta por tempo limitado” ou “Faltam 5 dias para participar!”
  • Confiabilidade: depoimentos, classificações e análises, estudos de caso, ícones de segurança, estatísticas e dados.
  • Escassez: Semelhante à urgência, mas refere-se a uma quantidade em vez de tempo. As pessoas são atraídas por coisas que parecem exclusivas ou únicas. Ex: “Últimas peças” ou “Reservado 25 vezes nas últimas 3 horas!”
  • Autoridade: Números fazem a diferença, e é por isso que tantas empresas usam médicos, celebridades ou chefs famosos para endossar seus produtos. Ex: “9 em cada 10 dentistas recomendam…”
  • Brindes: As pessoas estão mais inclinadas a comprar se você lhes der um brinde. Ex: Frete grátis, brindes, cupons/descontos, ofertas especiais, cancelamento grátis.

Dica de Leitura: Persuasão – 6 Princípios Essenciais Para Aplicar Em Projetos De UX Design

8) Melhore a velocidade de carregamento da página

Tente deixar o carregamento de sua Landing Page entre 0–2 segundos, ou no máximo em 2–4 segundos.

Segundo pesquisas, as taxas de conversão do site caem em média 4,42% a cada segundo adicional de tempo de carregamento (entre 0 e 5 segundos)

O ideal é compactar suas imagens antes de carregá-las na página. Você também pode usar a ferramenta Pagespeed Insights do Google, que oferece dicas de como melhorar o tempo de carregamento do seu site, você só precisa inserir sua URL.

9) Responsividade

Parece bastante óbvio, mas é bom relembrar: seu site precisa ser adaptável para qualquer dispositivo. Portanto, teste em várias telas e browsers.

Dessa forma, independente do tamanho da tela, você garante que seus visitantes terão uma navegação agradável.

10) Call-to-action

Dê muita atenção ao seu Call-to-action. Se os usuários ficarem sem saber o que fazer em seguida, eles provavelmente deixarão o site sem realizar a ação desejada.

Confira as melhores práticas para um CTA que converta:

  • Destaque: certifique-se de que o CTA tenha destaque e um bom tamanho.
  • Espaço em branco: o botão deve ter espaço em branco e contraste visual ao redor deles o suficiente para que se destaque na página. Ícones relevantes também podem ajudar a chamar a atenção para o Call-to-action.
  • O texto do botão deve atrair: como uma boa regra, o ideal é que o texto do botão complemente a frase: “Eu quero…”. você também pode fazer uma pesquisa de palavras chave, teste com usuários e pesquisas para identificar palavras de gatilho para incluir no seu CTA.
  • Minimize preocupações: alivie ansiedade e preocupações com avisos como ‘Cancele a qualquer momento’ ou ‘Até 30 dias não será cobrado’. Frases como ’14 dias de teste grátis’ também podem minimizar receios, incentivando visitantes a clicarem no CTA sem medo.
  • Use verbos na primeira pessoa: a frase em primeira pessoa enfatiza que o usuário deve agir, como por exemplo:”Começar meu teste grátis”.
  • Inclua ícones: Você pode incluir ícones nos botões de CTA para deixar claro uma ação. As pessoas são mais propensas a clicar em botões com setas, por exemplo.
call to action

if(window.strchfSettings === undefined) window.strchfSettings = {};window.strchfSettings.stats = {url: “https://aela-io.storychief.io/pt/landing-page-design-para-conversao?id=2107691037&type=2”,title: “Landing Page: Design Para Conversão”,id: “6aa280f8-87e7-4053-a27d-291065009b13”};(function(d, s, id) {var js, sjs = d.getElementsByTagName(s)[0];if (d.getElementById(id)) {window.strchf.update(); return;}js = d.createElement(s); js.id = id;js.src = “https://d37oebn0w9ir6a.cloudfront.net/scripts/v0/strchf.js”;js.async = true;sjs.parentNode.insertBefore(js, sjs);}(document, ‘script’, ‘storychief-jssdk’))

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!


Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.