10 Razões Que Fazem Do UX Design Uma Profissão Incrível

Encontrar satisfação no trabalho é um sonho bastante comum, ainda mais atualmente. Nesse sentido, separamos algumas razões pelas quais achamos que fazem do UX Design uma profissão incrível!
10 Razões Que Fazem Do UX Design Uma Profissão Incrível

No passado, o trabalho era apenas um sinônimo de estabilidade e visto somente como uma forma de ganhar dinheiro.

No entanto, essa relação com o trabalho vem mudando drasticamente. Hoje em dia, as pessoas acabam dando preferência para um emprego que lhes traz:

  • satisfação;
  • qualidade de vida;
  • novas possibilidades;
  • além de um salário que permita tranquilidade financeira.

Devemos lembrar que a área de UX Design está em ascensão e a profissão de UX Design está sendo bem cobiçada. Não somente pelo bom salário que ela oferece, mas por diversas outras razões que vão desde flexibilidade até satisfação por impactar a vida de várias pessoas através de projetos de Design.

Desse modo, confira abaixo os motivos do crescimento do UX Design, do que se trata a profissão e as principais razões pelas quais acreditamos que fazem dela uma profissão incrível.

Dica de Leitura: Confira a Entrevista com Jean Braga, que conseguiu uma vaga de Product Designer na Quarentena

O Boom do UX Design

Uma pesquisa feita pela NN/g (Nielsen Norman Group) aponta que a área de UX Design vem crescendo exponencialmente ao longo dos últimos anos e que a tendência é crescer ainda mais até 2050.

Diversos fatores são responsáveis por esse crescimento, dentre eles:

  • Tecnologia e Inovação: a tecnologia cada vez mais voltada para o conforto do consumidor, tendo em vista o crescimento do IoT – Internet das Coisas;
  • User Centered Design: o conceito de Design Centrado no Usuário está cada vez mais difundido no mercado;
  • Empresas contratando mais Product Designers: cada vez mais as empresas entendem a importância do foco no usuário e como essa é uma estratégia fundamental para seu desenvolvimento;
  • Aumento dos investimentos das empresas em UX: as empresas contratam mais e, consequentemente, investem mais em UX Design.

Dado todo esse cenário, não é de se espantar que muitas pessoas estão migrando para UX Design. Talvez esteja na hora de você pensar em fazer o mesmo movimento.

Dica de Leitura: Saiba mais sobre o Boom do UX Design

O que é UX Design?

UX Design é área responsável por desenvolver o lado humano da tecnologia.

O Product Designer é aquele que trabalhará para que o consumidor tenha a melhor experiência de interação possível com determinado produto ou serviço.

Desse modo, o principal foco do UX Design é o usuário e não o produto. Todo o trabalho desenvolvido pelo UX é para que o usuário tenha a melhor experiência, trazendo algumas vantagens como:

  • fidelização dos clientes;
  • melhor experiência do usuário com a empresa e produto;
  • eficiência na produção;
  • aumento na receita da empresa;
  • aperfeiçoamento da imagem da empresa.

Portanto, UX Design é uma profissão que precisa de bastante pesquisa, teste e empatia pelos usuários. Por isso que nenhuma máquina pode substituir o trabalho de um profissional de UX.

Dito isso, vamos conferir 10 razões que fazem com que UX Design seja uma profissão incrível!

Dica de Leitura: Como é o dia a dia do UX Designer?

1) UX Design é dinâmico

Diferente de profissões com rotinas mais apáticas, o UX Design nunca vai te deixar parado.

Isso porque o UX/Product Designer sempre terá algum projeto novo ou desafio para trabalhar.

Nesse sentido, há sempre novas pesquisas e estudos, novos testes e novos problemas para resolver.

Cada projeto de UX é feito para um cliente diferente e com objetivos diferentes. Portanto, para cada um deles, você terá que:

  • buscar soluções criativas;
  • criar novos processos;
  • procurar novas ferramentas;
  • realizar pesquisas e testes de usabilidade;
  • lidar com diferentes pessoas todo o tempo.

Ou seja, sempre haverá algo novo para lidar e para aprender em UX Design!

Dica de Leitura: 11 Medos Que Te Impedem de Migrar para UX Design e como superá-los

2) UX Design é uma área estratégica

Uma das principais diferenças entre Design Gráfico e UX Design é justamente o equilíbrio entre atividades operacionais e atividades estratégicas.

Podemos dizer que o UX Designer é um cargo muito mais estratégico, em que você passará mais tempo pensando e pesquisando do que colocando a mão na massa.

Dessa forma, estar numa posição mais estratégica possibilita que você aprimore sua visão de negócios sobre a empresa e sobre seus clientes.

"A maior diferença, pra mim, é que UX é uma área mais estratégica. Enquanto o DA fica com uma parte mais de criação e imaginativa, UX é mais baseado em pesquisa, fatos, dados e pessoas. Não basta ter uma ideia se ela não funciona. Não adianta montar um site lindo se ele não é funcional para o público." – Joyce Almazan, aluna do MID

3) Não é necessário background em design

Diferente de outras profissões, o UX Design não exige que você possua um background em Design ou em outra área relacionada.

Na verdade, segundo pesquisa da InVision, os recrutadores acham importante o Product Designer ter experiências em áreas alheias ao design.

Gráfico baseado dos dados do 2019 Product Design Hiring Report, da InVision

Dessa forma, com esse background diverso, o profissional consegue ter visões diferentes para resolver os problemas de cada projeto.

Além disso, ter experiência em outras profissões pode ser vantajoso para o trabalho em equipe, para a empatia com os usuários e para a comunicação com outras áreas.

Portanto, não ter experiência em design não é fator limitante para efetuar a migração para UX Design. Na verdade, outros backgrounds são até vantajosos para esse movimento.

Confira as entrevistas com os alunos do MID, em nosso canal do Youtube. Lá, você encontrará depoimentos de pessoas que migraram para UX Design vindas das mais diversas áreas: psicologia, administração, design gráfico, etc.

Dica de Leitura: O que é o MID?

4) Bons salários

A pesquisa da InVision apontou que os salários de UX Designers são os mais altos se comparados a outros cargos de Design dentro de uma empresa.

Ainda assim, os salários dos Product Designers aumentaram nos últimos 2 anos e a tendência é que aumentem ainda mais nos próximos períodos.

Gráfico baseado dos dados do 2019 Product Design Hiring Report, da InVision

Falando do mercado brasileiro, a média salarial também é alta para UX Designer, segundo o site Glassdoor.

5) Satisfação em ajudar as pessoas

Já vimos que o objetivo principal do UX Design é melhorar a experiência do usuário, mas o que mais isso significa?

Melhorar a interação do consumidor com algum produto ou aplicativo significa melhorar também sua qualidade de vida.

Dessa forma, trabalhar com UX Design é parar para ouvir as necessidades e problemas do usuário; e pesquisar a melhor solução para sanar tais dificuldades.

Ao contrário de outras profissões que trabalham para si mesmas, o Product Designer trabalha para ajudar outras pessoas.

"E com UX/UI eu consigo realmente fazer a diferença na vida de uma pessoa. E sempre para o bem. Atender uma dor ou uma necessidade. Saber o que aquela pessoa precisa e poder entregar o melhor para ela.” – Diogo Alvarez, aluno do MID.

6) Trabalho em equipe e interação com diversas áreas

Por ser uma área estratégica e bastante voltada para o negócio, o UX Designer tem interação com diversas áreas dentro da empresa. Desde o próprio consumidor, passando pelos pesquisadores e desenvolvedores, chegando até a diretoria.

Dessa forma, por conta dessa interação, 0 Product Designer está constantemente aprendendo. Portanto, é uma profissão ideal para aprimorar tanto suas hard skills quanto suas soft skills.

Além disso, o trabalho em equipe também é um ponto forte nessa profissão. O UX Designer não trabalha sozinho e a interação é importante para dar espaço para novas ideias e criatividade na resolução dos problemas.

"A diferença que mais me marcou foi trabalhar em equipe de verdade. A experiência que eu tinha era cada um na sua, com sua autonomia, uma conversa na hora de entregar o produto e só. Aqui não, todos estão trabalhando em conjunto o tempo todo, trocando ideias e conhecimento com o restante da equipe. Isso foi o que mais mudou no meu dia a dia.” – Luka Vasconcelos, aluna do MID.

Dica de Leitura: O Que é Empatia e Por Que é Importante em UX Design?

7) Sempre de olho nas tendências

Por trabalhar com diversas frentes — pesquisas, desenvolvimento, criatividade e até psicologia — o Product Designer sempre está atualizado com relação as tendências e novidades do mercado. Seja para:

  • novas ferramentas ou softwares que ajudarão no desenvolvimento de soluções;
  • novos aplicativos que podem ajudar na gestão de projetos e processos;
  • novos conceitos e aplicações de UX Design.

Dessa forma, se você gosta de estar sempre atualizado com tudo o que acontece na sua área, UX Design não vai te decepcionar.

Dica de Leitura: Quais as Possibilidades de Atuação em UX Design?

8) Comunidade ativa

Uma vez que você começa a trabalhar com UX Design, automaticamente você entra numa comunidade de profissionais que sempre procuram ajudar uns aos outros.

É muito comum, no mercado de UX, você ser o mentor do seu colega e vice e versa. Dessa forma, cria-se um senso de união muito forte entre os Product Designers, o que garante bons aprendizados e networking também.

No Bootcamp MID acontece a mesma coisa. A comunidade dos alunos é bastante ativa, uns ajudando os outros com os exercícios, dúvidas, oportunidades, etc. Além disso, os professores e mentores do curso também fazem parte da comunidade, agregando ainda mais conhecimento e experiência nas discussões.

Dica de Leitura: Como Utilizar o LinkedIn?

9) A insatisfação não é pelo trabalho

A NN/g aplicou uma pesquisa sobre satisfação com a carreira que mostrou que mais de 81% dos Product Designers entrevistados estão contentes com sua carreira, muitos pelos motivos que já citamos acima.

Contudo, 8% que respondeu estar insatisfeita com a carreira, mostrou uma razão interessante para tal.

A insatisfação deles estava na sua situação/cargo atual e não com a sua carreira como um todo. Os entrevistados responderam que não se sentiam felizes porque:

  • não estavam aprendendo o suficiente sobre UX;
  • não estavam usando suas habilidades em UX tanto quanto gostariam;
  • queriam mudar de empresa e não de carreira;
  • não enxergavam um caminho claro para sua carreira na empresa atual.
Gráfico baseado no User Experience Careers Report, da NN/g

Portanto, trabalhar com UX Design pode sim trazer insatisfações, mas elas não necessariamente são com relação à profissão.

10) Possibilidade de carreira internacional

Já observamos que o mercado de UX Design está crescendo e atrelado a isso há grandes oportunidades de trabalhar em empresas internacionais.

A carreira de Product Designer é mais madura fora do Brasil. Portanto existem mais empresas conscientes da importância desse profissional e, consequentemente, mais oportunidade de trabalho.

No entanto, apesar disso, não é preciso morar fora do Brasil para conseguir uma oportunidade internacional.

Muitas empresas aceitam profissionais remotos em seus projetos. Ou seja, você continua trabalhando do Brasil, fisicamente, mas atende clientes de uma empresa de outro país.

É claro que existe a possibilidade de mudar para fora do Brasil e se estabelecer totalmente no mercado internacional de UX, mas a questão é que esse movimento não precisa ser feito logo de cara.

Alunos do MID que trabalham em empresas internacionais

Muitos dos alunos do Bootcamp MID já conseguiram trabalhos em empresas internacionais, seja mudando de país ou trabalhando remotamente do Brasil. Confira abaixo alguns exemplos:

Colocamos apenas alguns exemplos para, mais uma vez, afirmar que é muito possível você se internacionalizar com uma carreira em UX Design.

Se você quer ter uma oportunidade como essa, trabalhar com UX Design pode ser o caminho.

Dica de Leitura: Como Se Tornar um Designer Internacional?

Dicas rápidas para migrar para UX Design

Se você gostou das razões listadas acima e quer começar seu processo para migrar para UX Design, confira algumas dicas rápidas que podem te ajudar:

  • Atualize seu Portfólio e seu LinkedIn: essas duas ferramentas são extremamente importantes para efetuar a migração de carreira. O portfólio irá mostrar o seu trabalho e seu jeito de resolver problemas, enquanto o LinkedIn é uma ótima ferramenta para networking e busca de oportunidades. Caso você queira oportunidades internacionais, não se esqueça de traduzir essas ferramentas para o inglês;
  • Não tenha medo: arrisque mais. Sabemos o quanto é difícil começar do zero em uma nova carreira, mas isso não pode limitar a sua busca por uma carreira dos sonhos;
  • Consuma conteúdo relevante: busque cursos, livros, vídeos e outros conteúdos que consigam agregar conhecimento relevante. O importante é aprender o máximo possível para facilitar a migração de carreira. A Aela possui vários conteúdos relevantes em diversas plataformas. Você pode acessar nosso Blog, Canal no Youtube, podcast, ou ainda saber mais sobre nosso curso MID.

Veja os depoimentos dos alunos do Bootcamp MID.

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.
Faça parte da comunidade Aela no Telegram!
Receba nossos conteúdos e notícias em primeira mão