Carreira
Redesign Para Compor Seu Portfólio Em UX Design
Lista de conteúdos
Carreira

Redesign Para Compor Seu Portfólio Em UX Design

Imagem de capa: Artigo sobre Redesign

Todos nós já vimos isso acontecer pelo menos uma vez: um designer faz o redesign completo de um site, plataforma ou produto e posta em suas redes sociais. Tal exposição garante diversos elogios de pessoas que não são da área e não têm exatamente propriedade para criticar o trabalho com embasamentos técnicos.

Se o desejo desse designer era de obter feedbacks reais e específicos que o ajudariam nesse processo de evolução, dificilmente isso vai acontecer. Entretanto, o que mais vemos na verdade, é que a intenção é tirar elogios e ganhar cliques. Não havia o real desejo de estudo e de aprimorar seu conhecimento, tão pouco de realizar um projeto/estudo que fosse interessante para colocar no portfólio.

O que nós discutiremos nesse artigo é como você deve usar o redesign para aprimorar seus estudos e iniciar seu portfólio específico de UX/UI Design. Dando um real significado para esse processo e demonstrando como ele pode ajudar na sua carreira. Confira!

Por que usar o redesign em seus estudos?

A área de Product Design é uma área prática. Apesar de ser importante entender sobre seus conceitos e diversas ferramentas, a prática é onde realmente se consolida o aprendizado.

Portanto, o redesign é uma ótima maneira de colocar em prática os aprendizados que você deseja aprimorar, principalmente se estiver estudando sozinho, de maneira auto didata, ou caso você esteja fazendo um curso somente teórico.

Além disso, por meio do redesign você estará criando projetos de UX/UI Design que utilizará para compor seu portfólio.

Dica de Leitura: Redesign – Você Tem Certeza?

Posso usar projetos de redesign em meu portfólio?

Artigo sobre Redesign imagem ilustrativa

Designers iniciantes ou que estão migrando para UX Design podem ficar com essa dúvida: se estou começando, como compor um portfólio?

A resposta para essa pergunta seria: é possível sim utilizar projetos de estudo, incluindo redesigns, para compor o seu portfólio. Na verdade, essa é a melhor maneira de iniciar seu portfólio. Mas tenha cautela e saiba, mais do que tudo, como apresentar o seu projeto.

Não basta apenas colocar o resultado final do seu projeto / estudo / redesign no portfólio. É importante deixar claro todo o processo, premissas, dados e raciocínio utilizados para desenhar o resultado final.

Lembre-se que existem ferramentas que podem te ajudar na hora de montar um portfólio, como o storytelling.

Outras ferramentas podem te ajudar a construir a argumentação e raciocínio para efetuar o redesign. A Jornada do Usuário é uma delas.

Em resumo, é importante dar o máximo de contexto na apresentação do trabalho, pois o raciocínio e o processo do UX Designer é algo tão fundamental, que sem isto o resultado final não passa de telas sem sentido.

Esse é um dos motivos pelos quais designers não devem pedir feedback abertamente em redes sociais, pois é impossível dar o contexto adequado para que o avaliador comente de forma que agregue valor real, e os comentários ficam apenas em torno de elogios ou críticas rasas.

Exemplos de alunos que utilizaram projetos-estudos em seu portfólio

Vários alunos do Bootcamp Master Interface Design migraram para UX Design de áreas totalmente diferentes. Nesse sentido, não possuíam um portfólio na área.

Tendo em vista que o MID tem grande foco prático, os alunos podem usar os projetos e exercícios do curso para compor seus portfólios.

"Fiz uma entrevista e consegui montar um portfólio da noite para o dia. Juntei 3 peças mais um case completo, utilizando os exercícios do Bootcamp MID. Apresentei o portfólio e passei no processo." – Joyce Almazan

Estudo de caso: Redesign Wikipedia Joyce Almazan
Estudo de Caso Wikipedia – nível 2 Bootcamp MID — Joyce Almazan

"...durante o Bootcamp eu fui montando meu portfólio através dos projetos de UX, interface, e redesign propostos e das orientações meticulosas dos mentores e da ajuda da Comunidade Aela no Slack. Então, tudo o que eu ia fazendo, eu utilizava como recurso para compor meu portfólio e apresentar nas entrevistas." – Fábia Coelho

Retirado do Portfólio de Fabia Coelho

"...eu já estava no Master Interface Design (MID) e coloquei alguns trabalhos do curso que estavam bem mais completos e estruturados." – Gabriel Bezerra

Redesign: imagem do portfólio de Gabriel Bezerra
UI para case study do aluno Gabriel Bezerra

Dica de Leitura: Confira as Entrevistas Com os Alunos do MID

Como estruturar um redesign?

Para você começar a estruturar um redesign para aprimorar seus estudos ou compor seu portfólio, existem algumas dicas importantes que você pode seguir.

1) Identifique o problema

Para começar o processo de redesign é preciso que se tenha claro qual problema que se quer resolver. Lembre-se de que a proposta do redesign não é mudar a estética do produto, isto é o que menos vai valorizar seu portfólio. Um novo design deve solucionar algum gap ou contemplar uma oportunidade de melhoria.

Ter a clareza do problema é o mínimo, o primeiro passo (e o mais essencial) quando estamos falando de propor as soluções. Além disso, a história do seu estudo de caso precisa de um problema para ser contada de forma que engaje o leitor. Portanto, identificar essas dificuldades e oportunidades ajudará também no momento de montar o storytelling do seu caso / portfólio.

2) Redesign total ou mudanças incrementais?

Após identificar o problema, avalie o que for mais eficiente. Um redesign total do produto ou a proposta de implementar mudanças incrementais.

Na vida real, designers dificilmente trabalham em todos problemas de um produto de uma vez só, pois um problema aparentemente simples pode levar meses ou anos para ser resolvido.

Com isso em mente, sugerimos selecionar apenas um problema central e entregar uma solução mais profunda e detalhada, ou então selecionar alguns poucos problemas e trabalhar neles de forma um pouco mais superficial, porém que entregue um valor mais abrangente.

3) Entenda seus limites e estabeleça premissas

Um caso real de redesign requer diversos estudos prévios, pesquisas, testes com usuários e alinhamento com os objetivos da empresa.

Dentro de um estudo, você provavelmente não terá esse nível de detalhe, pesquisa e dados. Porém, busque informações e realize pesquisas que estão dentro do seu alcance. Confira, por exemplo, o que alguns de nossos alunos do MID já chegaram a fazer para buscar informações para os projetos:

  • Israel Mesquita entrou em contato e realizou uma entrevista por Skype com o maior escritor de conteúdos para a Wikipédia;
  • Jânio Rodrigues se dirigiu a uma universidade e fez uma pesquisa pessoalmente com alguns alunos para construir personas;
  • Daiane Thomé conseguiu os contatos e mandou mensagens para profissionais da área de saúde para entender mais sobre o perfil de seus clientes;
  • Manuella Moura buscou no site "Reclame aqui" as reclamações mais comuns sobre a assistência técnica da Nespresso para entender os problemas que os usuários encontravam normalmente;
  • Ana Carolina Toledo aplicou formulários online para obter informações mais detalhadas sobre os problemas da Wikipédia.

Existem diversas outras maneiras de encontrar informações necessárias para você aplicar em seu redesign. Seja criativo! Mas entenda as limitações de um redesign para portfólio. Em casos reais existem informações cruciais ao seu alcance, como os objetivos da empresa, por exemplo, e que não são possíveis de conseguir para um estudo.

Pense cuidadosamente em quais premissas você irá adotar, e faça o seu melhor, explicando cada passo e o porquê de cada decisão que você tomou em seu projeto de redesign.

É exatamente esse raciocínio que as empresas querem avaliar em seu portfólio para decidirem se você será um bom para a vaga que buscam preencher.

Lembre-se de ser humilde ao analisar e propor o redesign de produtos. Existe, provavelmente, uma equipe de profissionais trabalhando avidamente para que os usuários sejam felizes e o projeto tenha sucesso. Portanto, não subestime as equipes que desenvolveram o design que está sob seu estudo.

O redesign é uma boa prática para aperfeiçoar seus conhecimentos e é um projeto que pode ser incluído em seu portfólio. Mas lembre-se de que é um trabalho sério e que envolve muita cautela para, realmente, agregar valor. Não é algo somente estético para ser divulgado em redes sociais.

if(window.strchfSettings === undefined) window.strchfSettings = {};window.strchfSettings.stats = {url: “https://aela-io.storychief.io/pt/redesign-para-estudos-e-portfolio?id=175586266&type=2”,title: “Redesign Para Compor Seu Portfólio Em UX Design”,id: “6aa280f8-87e7-4053-a27d-291065009b13”};(function(d, s, id) {var js, sjs = d.getElementsByTagName(s)[0];if (d.getElementById(id)) {window.strchf.update(); return;}js = d.createElement(s); js.id = id;js.src = “https://d37oebn0w9ir6a.cloudfront.net/scripts/v0/strchf.js”;js.async = true;sjs.parentNode.insertBefore(js, sjs);}(document, ‘script’, ‘storychief-jssdk’))

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!


Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.