Como Manter Um Mindset De Inovação Em UX Design?

Manter uma mentalidade de inovação pode ser um pouco difícil, mas essencial para o profissional de UX Design. Neste artigo, abordaremos algumas dicas sobre como você pode manter esse mindset e sempre ter um olhar diferente sobre as coisas ao seu redor.
Como Manter Um Mindset De Inovação Em UX Design?

É muito importante para um UX Designer manter seu mindset de inovação, uma vez que grande parte das tarefas desempenhadas pelo profissional consiste em perceber e sentir problemas até então desconhecidos, e desenvolver soluções criativas para solucioná-los.

A principal função do Product Designer é melhorar a vida das pessoas. E ele consegue fazer isso fugindo da habituação. Esse é o processo de nos habituarmos com tudo que acontece em nosso dia a dia e conforme o tempo deixarmos de enxergar, sentir e até mesmo ficarmos incomodados com os problemas que estão a nossa volta.

Nesse artigo, inspirado pela palestra The first secret of great design, de Tony Fadell, compartilharemos com você 3 dicas para manter o seu mindset focado em inovação.

Confira essa palestra:

Mindset e olhares diferentes

Notar as pequenas coisas, nos mínimos detalhes, do dia a dia faz parte da rotina do UX Designer. Porém, muito além de perceber os problemas cotidianos, que todos percebem, esse profissional precisa notar e sentir aqueles que ninguém mais percebe.

Mas como fazer isso? Siga as dicas que trouxemos durante esse artigo e descubra como melhorar o dia a dia das pessoas através do UX Design aplicado aos seus projetos:

1) Mantenha o olhar amplo

Para perceber os problemas que o usuário encontram em uma determinada situação, o Product Designer precisa se afastar de sua posição como profissional; se inserir na cena como o seu próprio usuário.

Entender, por meio de sua experiência própria, por quais situações sua persona passa, cotidianamente, pode te ajudar a perceber as coisas de uma forma diferente; e notar os problemas, dores e necessidades do seu usuário.

É importante também simplificar ao máximo o problema. Isso significa destrinchar a situação e chegar até a raiz, para então conseguir visualizar qual é, de fato, o desafio a ser superado. Pois, muitas vezes nem o próprio usuário sabe relatar exatamente qual é o problema dele, e você terá que investigar de maneira ampla qual é este.

A invenção da escada rolante pode ser um exemplo de como manter o olhar amplo ajuda o UX Designer a encontrar soluções para problemas cotidianos. Colocando-se no papel do usuário, que acordou cedo para trabalhar e não está animado por ter que subir alguns lances de escada para ir de um lugar até outro, o designer encontrou uma maneira de melhorar a experiência dessas pessoas desenvolvendo um produto que facilita e melhora aquele momento do usuário.

Dica de Leitura: Design Thinking – Saiba Como Aplicá-lo em Seus Projetos

2) Mantenha o olhar atento

Nossa dica aqui é que você fique atento às situações ao seu redor. Olhar as coisas de perto procurando entender os menores detalhes é uma característica muito importante para o UX Designer.

Combinada com a dica anterior, a mensagem que queremos passar é que para você ser um excelente profissional de UX, você precisa conseguir se colocar na posição do seu usuário e prestar atenção aos detalhes do seu dia a dia. Seguindo as duas dicas, você conseguirá encontrar problemas que muitas vezes passam despercebidos pelos outros.

Exemplo

Um exemplo que podemos citar é o Steve Jobs. Antigamente, quando as pessoas compravam um produto eletrônico, elas precisavam colocá-los para carregar antes de conseguir usá-los. Essa situação gerava muita frustração para o usuário, que queria testar e utilizar o produto que acabara de comprar. Mas, ao invés disso, teria que esperar horas até que ele estivesse carregado.

Jobs, percebendo o desapontamento do usuário, começou a vender seus produtos carregados; de modo que a pessoa deixa de sentir frustração e passa a sentir apenas o contentamento e alegria de poder utilizar seu produto logo que tira da caixa!

Outro exemplo dessa combinação foi quando Mary Anderson criou o limpador automático de para-brisa. Em uma viagem de ônibus, Anderson notou que toda vez que o motorista ia limpar o para-brisa, ele precisava abrir a janela e esticar o braço. Isso criava, na realidade, dois problemas: desconforto para o passageiro (ou usuário) e ameaça à segurança de todos ao redor.

Anderson se colocou na condição de usuário de ônibus (olhar amplo), que sente o vento frio (e, provavelmente, chuva) quando o motorista abre a janela; e tem sua segurança colocada em risco, e entendeu qual era o real problema por trás da situação (olhar atento) — a falta de um equipamento para limpar o para-brisa de forma mais eficiente — e criou um dispositivo que permitiu ao motorista efetuar a limpeza de dentro do ônibus e de forma mais eficiente.

3) Mantenha o olhar novo

A última dica é para que você pense como uma criança. Por que algo é do jeito que é? Por que fazemos isso ao invés daquilo? Por que x e não y? Quantas vezes não vemos crianças fazendo perguntas sobre tudo e a todo momento?

Elas pensam de forma inteligente e inovadora, em algumas situações devido à sua ingenuidade. Muitas vezes, as crianças fazem perguntas para as quais não sabemos as respostas. Então, acabamos as desestimulando, dizendo algo como “porque o mundo é assim”.

Porém, quando estimuladas e incentivas, elas podem acabar trazendo soluções muito inteligentes e inovadoras para problemas cotidianos. Em UX, é fundamental manter essa mentalidade curiosa e investigadora. Uma pessoa com um mindset de inovação ajuda a motivar e instigar todo o restante de um time, promovendo questionamentos produtivos em busca dos "porquês".

Dica de Leitura: Lean UX – O Que é e Por Que Usar Em Seus Projetos de UX?

Conclusão

Através da união dessas três dicas, o Product Design consegue superar os hábitos do seu dia a dia e estabelecer para si mesmo uma forma de se manter um mindset de inovação. Combinação entre manter o olhar amplo, atento e novo. Ou seja, continuar se colocando no papel do usuário para sentir suas necessidades e dores, prestando atenção nos pequenos detalhes e problemas presentes na rotina desse usuário e se motivando a investigar essa situação de forma criativa, encontrando soluções inovadoras para incômodos cotidianos.

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.
Faça parte da comunidade Aela no Telegram!
Receba nossos conteúdos e notícias em primeira mão