Como É o Dia a Dia Do UX Designer?

O que faz um UX Designer? Quais as ferramentas que ele usa e quais os desafios mais comuns que ele encontra no dia a dia de trabalho? Neste artigo, vamos mostrar para você, que deseja migrar para UX, como que é a vida do UX Designer além da teoria.
Como É o Dia a Dia Do UX Designer?

Sabemos que para quem ainda não atua como UX Designer, enxergar como é a rotina, o que exatamente faz o UX/UI Designer ou quais são seus desafios é difícil.

Por isso, a ideia deste artigo é retratar um pouco do dia a dia do UX Designer e como ele usa a teoria durante a sua rotina.

Sabemos que a teoria é importante, mas nem sempre é fácil aplicá-la 100% na prática. Existem diversos desafios, variações e situações que o UX Designer precisa saber lidar.

Continue a leitura para entender como que é o dia a dia do UX Designer.

Primeiro: qual a diferença entre UX e UI Design?

Antes de entender o dia a dia do UX Designer é importante entender qual o escopo dessa profissão. O que o UX faz?

UX Design trabalha com a user experience, ou experiência do usuário — em tradução literal. Ele é o responsável por desenvolver soluções de design que atendem a uma necessidade/ problema do usuário final de algum produto/ serviço.

O UX Designer trabalha a fundo com o conceito de Design Centrado no Usuário e se coloca no lugar do consumidor final para entender como ele interage com a interface e como é possível melhorá-la, garantindo uma melhor experiência.

Já UI trata da user interface – Interface do Usuário e é responsável pelo desenvolvimento das interfaces do produto que vão compor o trabalho do UX.

Dessa forma, UX e UI convivem juntos, sendo que UI é uma vertente do trabalho do UX.

Dica de Leitura: UX Design – O Que é e Como Atuar na Área?

Como é o dia a dia do UX Designer?

É importante ressaltar que em UX Design é difícil se estabelecer uma rotina regrada, com horários certos para as atividades.

Dependendo da sua posição, você trabalhará com diversos projetos ao mesmo tempo, entrando e saindo deles em diversos momentos.

Portanto, é difícil padronizar o dia a dia do UX Designer. Contudo, vamos colocar aqui todos os processos envolvidos dentro de um projeto, para que você tenha uma noção de como seria trabalhar em uma equipe de UX. Vamos lá?

Quais as atividades dentro de um projeto de UX?

O processo de desenvolvimento de um projeto de UX Design possui, geralmente, as seguintes etapas:

  • Entender o objetivo do projeto e seu impacto no negócio;
  • Testar o Design antigo;
  • Pesquisa com os usuários;
  • Definição dos usuários;
  • Benchmarking;
  • Prototipagem de soluções;
  • Mensuração / testes de usabilidade.

Entender a parte estratégica do projeto e o seu impacto no negócio

O UX Design é uma área multidisciplinar, portanto uma das preocupações do UX Designer é pensar em como que o seu trabalho afeta os negócios da empresa e vice-e-versa. Dessa forma, é importante ter a visão de que UX Design é uma área estratégica da empresa.

O UX Designer precisa ter sempre em mente como que o seu trabalho afetará os resultados da empresa, bem como se está alinhado com a estratégia correta do produto.

Pensar no negócio começa já no recebimento de qualquer briefing de projeto:

  • Qual o resultado que a empresa quer obter com esse projeto de UX?
  • Quais os objetivos que precisam ser atingidos?
  • Quais os resultados atuais do negócio e quais indicadores precisam ser melhorados?
  • Qual o orçamento necessário que será disponibilizado?
  • Por que a empresa está investindo nesse projeto?

Tais questionamentos são essenciais para que o UX Designer desenvolva as soluções que atendam, não só as necessidades dos usuários, mas também as necessidades da empresa.

O pensamento do negócio é algo que deve estar em todos os momentos do UX Designer. Até na etapa de desenvolvimento, é importante pensar nos custos envolvidos em cada mudança, pesquisa e teste com usuário.

Como nem todas as empresas possuem uma cultura do Design bem estabelecida, é papel do UX Designer procurar entender do negócio. Mesmo quando os stakeholders não entendem esse papel do UX no business.

Aliás, em muitos casos, parte do dia a dia do UX Designer será efetuar a evangelização do Design dentro da empresa. Levando a importância do UX para todos os stakeholders.

Dica de Leitura: Como Identificar a Maturidade em UX Design das Empresas?

Testar o Design atual

Antes de começar a colocar a mão na massa e fazer pesquisas e desenvolvimentos, é importante testar o Design atual do produto. Dessa forma, é possível identificar o que funciona, o que não funciona e o que pode ser melhorado.

Fazer as devidas pesquisas com os usuários

Após entender todos os objetivos da empresa e de ter testado o design atual, chegou a hora de começar a colocar a mão na massa: pesquisar e estudar os usuários.

Nessa fase, o UX Designer precisa entender quem é o usuário que consumirá o produto final. Para isso, ele precisa cumprir atividades como:

  • Estudos de campo;
  • Pesquisas;
  • Estudos Longitudinais (observar o comportamento e características dos elementos conforme o tempo);
  • Entrevistas;
  • Discussões sobre os usuários.

Importante ressaltar que o ideal não é perguntar diretamente aos usuários qual as suas dificuldades. As pessoas geralmente não vão conseguir dizer exatamente qual a sua necessidade. O ideal é que o UX Designer observe o dia a dia do usuário para entender quais são os seus comportamentos e perceber como é possível melhorar a sua interação com os produtos.

Ao término dessa fase, o UX Designer terá informações o suficiente para partir para o próximo passo:

Definir os usuários

Nesta fase, o UX é responsável pela definição dos cenários e das personas, quais serão as atividades prioritárias e quais serão os indicadores (KPIs) que serão utilizados.

É neste fase também que são montadas as Jornadas do Usuário e as histórias que devem ser contadas.

Dica de Leitura: OKR – Defina, Acompanhe e Alcance seus Objetivos

Fazer benchmarking

Uma das atividades do UX Designer, dentro dos projetos, é pesquisar as soluções dos concorrentes e testá-las. Dessa forma você já possui uma base sobre o que funciona e o que não funciona com os seus usuários e como você pode melhorar.

Além disso, procure as melhores práticas de outras empresas/ concorrentes para aplicar em seus processos e em seus produtos.

Prototipagem

Com todas as pesquisas e definições feitas, o UX Designer deve gerar soluções e criar protótipos para testar essas soluções com os usuários.

Nessa fase são feitos diversos testes e comparações para entender as falhas do projeto e poder corrigi-las.

Após corrigir os erros, é hora de testar novamente. Esse processo se repete para conseguir aperfeiçoar o produto a cada rodada.

Dica de Leitura: Teste de Usabilidade – 10 Dicas Para Preparar e Conduzir Com Eficiência

Mensuração / teste de usabilidade

Cabe ao UX Designer mensurar a performance do novo produto, em comparação com o design antigo e com os objetivos da empresa.

É importante coletar os feedbacks e efetuar análises sobre os indicadores, para medir o sucesso do projeto e poder comunicá-lo e vendê-lo para os stakeholders.

Gerenciando o UX

Além das atividades operacionais, o UX Designer também pode desempenhar atividades gerenciais.

  • Envolvimento nas pesquisas e definição de usuário: integrando seu conhecimento no processo;
  • Gerenciamento do cronograma: planejar os intervalos entre o desenho e o desenvolvimento, quando possível, para permitir rodadas de iteração;
  • Acompanhar as pesquisas, melhorias e trabalho das áreas;
  • Acompanhar requisições para novas pesquisas e iterações;
  • Relacionar os resultados mensurados com os KPIs e objetivos da empresa.

As atividades acima são importantes para manter a organização e a produtividade da equipe de UX. Em alguns casos, a equipe é enxuta e não há a figura oficial de um gestor de projetos, portanto, é necessário que o UX Designer seja capaz de assumir essa posição.

Dica de Leitura: Por Que Times Balanceados São Importantes em UX Design?

Aplicando a teoria e ferramentas

No dia a dia, o UX Designer experiente sabe aplicar todos os conceitos, como o Design Thinking, e consegue adaptar-se à forma de trabalhar da empresa, como por exemplo quando adota-se a filosofia Agile, desenvolvendo seus projetos e estabelecendo as rotinas pertinentes — reuniões, validações, feedbacks e etc.

Um exemplo de rotina do UX Designer é o processo de pesquisa e teste com usuários.

As pesquisas são executadas e as informações são coletadas para servirem como base de desenvolvimento. Nesse momento é importante o UX Designer saber analisar os dados coletados, bem como saber apresentá-los nas reuniões, aplicando o conceito de Storytelling.

Soft Skills e desafios

Além da parte técnica, o dia a dia do UX Designer requer também habilidades comportamentais, as Soft Skills.

Saber se comunicar, ter empatia e saber trabalhar em grupo são alguns exemplos de Soft Skills necessárias em UX Design.

Mas por que elas são importantes? Porque alguns dos desafios diários enfrentados pelo UX Designer exigem muito mais do que habilidades técnicas.

Desafios

Na teoria tudo funciona perfeitamente, mas em um ambiente profissional prático, as situações podem ser um pouco diferentes.

O UX Designer pode encarar diversos desafios como:

  • Pressão em excesso na entrega de um projeto;
  • Stakeholders que não acreditam na importância do UX Design;
  • Equipe desmotivada/ desqualificada;
  • Comunicação fraca entre as equipes;
  • Dificuldades de gerenciamento de equipes;
  • Falta de recursos humanos ou financeiros no projeto;
  • Ambiente de trabalho que não é favorável à cultura do Design.

O UX Designer precisa se adaptar ao ambiente da sua empresa. Nem sempre haverá disponibilidade de tempo e dinheiro para se fazer todos os processos de UX da melhor forma. Por isso é importante ser flexível e saber lidar com essas adversidades.

Grande parte dos desafios não são relacionados a parte técnica do UX Design, mas na parte gerencial e comportamental. Por isso as Soft Skills são bastante importantes.

Há situações em que será preciso saber se comunicar melhor, ter empatia pelos outros membros da equipe, mentorar — informalmente — outros designers iniciantes e conseguir vender a sua ideia e o seu projeto para as outras áreas da organização.

Dica de Leitura: 5 Soft Skills Para Você Fazer a Diferença Como Designer

O dia a dia do UX Designer vai muito além das teorias e das ferramentas que usualmente vemos por ali. Há momentos de desafios gerenciais e comportamentais e há momentos de desafios técnicos. O importante é ir retirando aprendizados de cada um desses momentos. Dessa forma, você vai acumulando experiência e maturidade.

Se você gostou desse conteúdo não se esqueça de clicar em curtir e compartilhar! Esse pequeno gesto ajuda bastante no nosso trabalho! Fique à vontade para continuar navegando aqui e, caso queira receber nossos conteúdos por email, inscreva-se na nossa newsletter!

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Cursos

Temos orgulho de ter todo mês novos alunos contratados em países como Brasil, Irlanda, Portugal, Áustria, Nova Zelândia e Canadá.